Bairro do Rio de Janeiro tem índice negativo de isolamento social na pandemia

Com circulação livre, aterro do Flamengo atrai pessoas de outras regiões

Movimento no aterro do Flamengo, no Rio, neste domingo (18)
Movimento no aterro do Flamengo, no Rio, neste domingo (18) Foto: Jairo Nascimento - 18/10/2020/CNN Rio

Ouvir notícia

O bairro do Flamengo, na zona sul do Rio de Janeiro, registrou o menor índice de isolamento social na pandemia. No sábado, o saldo ficou em -10% e no domingo em -9%. O índice negativo significa que população fora do isolamento do bairro aumentou para além dos moradores da região.

Uma das causas prováveis é o aterro do Flamengo. O trânsito de carros é fechado e muitas pessoas aproveitam para passear, passar o dia no gramado, praia do Flamengo e fazer atividades físicas. É uma opção de lazer para além da praia.

Leia também:
Dia quente movimenta praias do Rio de Janeiro
Pelo menos 12 escolas particulares do Rio têm casos de Covid-19

A circulação no aterro é livre, sem restrições no decreto municipal sobre flexibilização na capital fluminense, ao contrário das praias, por exemplo, que têm a permanência na areia vetada. A maioria das pessoas usava máscara.

Os dados são aferidos por câmeras espalhadas pela cidade que contam o número de pessoas. 100% representa a totalidade das pessoas em casa e, portanto, 0% das pessoas na rua. Em todo o Rio, o isolamento no domingo era de 46% às 11h30 da manhã.

O clima com pouco sol e calor afastou o carioca das praias que, num geral, estavam mais vazias. A temperatura máxima prevista para domingo é de 26°. A semana promete mais dias nublados e clima ameno no Rio.

Entre a noite de sexta-feira e a madrugada de domingo, a prefeitura do Rio multou 11 bares e restaurantes por promoverem aglomeração na Rua Dias Ferreira, no bairro do Leblon na zona sul da capital.

Mais Recentes da CNN