Bolsonaro aciona STF, relatório da CPI e mais da noite de 27 de outubro

5 Fatos Noite, apresentado por Carol Nogueira, repercute as principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Jair Bolsonaro entra com um mandado de segurança no STF contra atos da CPI da Pandemia, senadores entregam relatório final da CPI a autoridades, Pfizer buscará autorização da Anvisa para vacinar crianças de 5 a 11 anos, a Anatel recebe quinze propostas de empresas interessadas em participar do leilão do 5G e mais acontecimentos desta quarta-feira, 27 de outubro.

Bolsonaro aciona STF

O presidente Jair Bolsonaro entrou com um mandado de segurança no STF contra atos da CPI da Pandemia. A ação impetrada pela Advocacia-Geral da União pede que o Supremo entenda como ilegal a transferência do sigilo dos dados telemáticos do presidente à PGR e ao Supremo, e que seja considerada ilegal a solicitação feita pela CPI da suspensão de contas em redes sociais do presidente. O relator será o ministro Alexandre de Moraes.

Relatório da CPI

Os senadores da CPI da Pandemia entregaram ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o relatório final da Comissão. Mais cedo, os parlamentares entregaram o texto para o procurador-geral da República, Augusto Aras, e ao ministro do STF, Alexandre de Moraes. O documento, aprovado ontem na comissão, sugere 80 indiciamentos.

Vacinas em crianças

A Pfizer anunciou hoje que irá pedir, em novembro, autorização à Anvisa para aplicar a vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade. A decisão acompanha a recomendação dos conselheiros do órgão de regulamentação sanitária dos Estados Unidos.

5G

A Anatel recebeu quinze propostas de empresas interessadas em participar do leilão do 5G, marcado para 4 de novembro. As propostas foram feitas por operadoras com grande participação no mercado de telecomunicações, mas não são uma garantia de que todas as empresas participarão do leilão.

Time rescinde com Maurício Souza

O Minas Tênis Clube publicou nas redes sociais que rescindiu o contrato com o jogador de vôlei Maurício Souza. Maurício tinha sido afastado das quadras depois de declarações homofóbicas que fez nas redes sociais. O atleta publicou nota pedindo desculpas.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br.

Mais Recentes da CNN