Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Calor sufocante: com 60,1ºC, Rio atinge recorde de sensação térmica

    Até então, recorde havia sido registrado no ano passado, com 59,7ºC

    Fábio Munhozda CNN

    Em São Paulo

    O Rio de Janeiro bateu neste sábado (16) o recorde de maior sensação térmica já medida pelo sistema Alerta Rio, da prefeitura da capital fluminense. Segundo o órgão, a estação de Guaratiba, na zona oeste, registrou sensação térmica de 60,1ºC às 10h20 de hoje.

    Grande parte do Brasil está em alerta vermelho para o calor.

    Até então, o recorde de maior sensação térmica medido pelo Alerta Rio havia sido em novembro do ano passado, quando a mesma estação meteorológica marcou sensação de 59,7ºC. As medições feitas pelo órgão começaram em 2014.

    A expectativa, também segundo o Alerta Rio, é de que a temperatura na cidade passe dos 40ºC ainda hoje.

    Veja as maiores sensações térmicas no Rio desde 2014:

    • 60,1ºC, às 10h20 de 16/03/2024, em Guaratiba;
    • 59,7°C, às 8h05 de 18/11/2023, em Guaratiba;
    • 59,5ºC, às 11h45 de 17/1/2024, em Guaratiba;
    • 59,3°C, às 10h20 de 17/11/2023, em Guaratiba;
    • 58,5°C, às 9h10 de 14/11/2023, em Guaratiba;
    • 58,4°C, às 12h20 de 15/1/2024, em Guaratiba

    Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o estado do Rio está em alerta amarelo, com temperaturas 5º C acima da média por dois a três dias consecutivos.

    A Secretaria Municipal de Saúde também reforçou medidas de cuidado e prevenção para as pessoas que têm situação de saúde mais vulnerável, como os que tomam remédios de uso contínuo, especialmente pessoas hipertensas, diabéticas e com insuficiência cardíaca.

    Essas pessoas sofrem mais riscos de passar mal pausa das altas temperaturas e de ter problemas mais graves, caso a saúde não esteja estabilizada. A recomendação é manter os medicamentos em dia e evitar exposição excessiva ao sol.

    Onda de calor no país

    Nove estados estão sendo afetados pela atual onda de calor. No caso de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Goiás, há “potencial perigo” para elevação de temperaturas. No Paraná, em São Paulo, Mato Grosso do Sul, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, a classificação é de “grande perigo”.

    De acordo com o Inmet, a Defesa Civil deve ser contatada pelo número 199 em caso de problemas causados pela onda de calor.

    Ao todo, 1.066 municípios desses estados poderão ser atingidos pelo aumento de temperatura, que começou às 14h de quinta-feira (14) e deverá continuar até as 18h de sábado.

    Em São Paulo, a previsão da Climatempo é de que a capital paulista registre recorde de dia mais quente para o mês de março neste sábado. A expectativa é de que as temperaturas máximas passem de 35ºC.