Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sensação térmica no Rio chega a 59,7ºC e bate recorde histórico

    Capital fluminense também registrou a temperatura mais alta desde 2008: termômetros maracaram 43,8ºC

    Bombeiros refrescam público na entrada do estádio do Engenhão, que receberia mais um show de Taylor Swift neste sábado (18)
    Bombeiros refrescam público na entrada do estádio do Engenhão, que receberia mais um show de Taylor Swift neste sábado (18) CBMERJ

    Flávio IsmerimAna Coelhoda CNN

    São Paulo

    A cidade do Rio de Janeiro registrou, neste sábado (18), 59,7ºC de sensação térmica às 8h10, na estação de Guaratiba, na zona oeste da capital fluminense.

    O número é o maior da série histórica do sistema Alerta Rio, que iniciou as medições em 2014. A informação é do Centro de Operações Rio, da prefeitura da cidade.

    O Rio também teve neste sábado o registro da temperatura mais alta de 2023. Também na estação de Guaratiba, o Alerta Rio registrou, às 11h05, 43,8ºC. Esse é o maior valor desde 2008, quando os termômetros chegaram a 44,2ºC no bairro de São Cristóvão, no centro da cidade.

    O Brasil enfrenta uma onda de calor nesta semana. Na sexta-feira (17), a capital fluminense registrou máxima de 39,1°C e já havia batido recorde de sensação térmica com 59,3°C, marca quebrada neste sábado.

    A cantora Taylor Swift adiou o show que faria neste sábado na cidade. A informação foi divulgada pela própria cantora nos stories do seu perfil oficial do Instagram.

    A fã Ana Clara Benevides, de 23 anos, morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória durante o primeiro show da cantora no Rio.

    Em conversa com a CNN, uma prima da vítima, Jaine Benevides, relatou que Ana estava no show acompanhada de uma amiga.

    “Ela viajou ao Rio especialmente para o show da Taylor. Estava muito calor, no comecinho do show ela passou mal e desmaiou”, contou.

    Mais de 1.000 desmaios foram registrados no show de Taylor Swift no Brasil, realizado na noite de sexta-feira no estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio de Janeiro, segundo o Corpo de Bombeiros fluminense.

    Veja também: Temporais são previstos pelo Brasil após onda de calor; meteorologista explica