Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chuvas em Petrópolis, chegada de Bolsonaro à Hungria e mais de 17 de fevereiro

    Confira o '5 Fatos Manhã', com as principais notícias do dia

    Fabrizio Neitzkeda CNN

    Em São Paulo

    Ouvir notícia

    A atualização do número de mortos pelas chuvas em Petrópolis, que ultrapassou 104 vítimas nesta madrugada, e a visita do presidente Jair Bolsonaro (PL) à Hungria estão entre os destaques do 5 Fatos da manhã de 17 de fevereiro.

    Chuvas em Petrópolis

    Pelo menos 104 pessoas morreram após as chuvas que atingiram Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, desde a tarde de terça-feira (15). O Corpo de Bombeiros, porém, admite que ainda não pode estimar o número total de vítimas. Segundo dados da Defesa Civil local, foram contabilizados 269 deslizamentos e 325 ocorrências. Em publicação no Diário Oficial da União (DOU) de hoje, a Defesa Civil Nacional reconheceu o estado de calamidade pública na cidade.

    Manifestação da PGR

    A Procuradoria-Geral da República (PGR) tem até esta quinta-feira para apresentar um posicionamento sobre o relatório apontando que o presidente Jair Bolsonaro (PL) teria cometido crime ao divulgar informações sigilosas sobre um ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em uma transmissão ao vivo pela internet. O prazo foi estabelecido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

    Balanço do TSE

    Após cerca de dois anos na presidência do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso apresenta um balanço das atividades na Justiça Eleitoral. No biênio, durante a gestão de Barroso, o Tribunal destacou temas como combate à desinformação, realização das eleições em meio à pandemia e a compra de novo modelo de urnas eletrônicas.

    Bolsonaro na Hungria

    Depois de cumprir agenda na Rússia com Vladimir Putin, Bolsonaro segue viagem pela Europa e encontra hoje com o presidente da Hungria, János Áder, e o primeiro-ministro do país, Viktor Orbán – um dos principais nomes da extrema-direita mundial – na capital Budapeste. A previsão é que a comitiva retorne ao Brasil amanhã.

    Tensão no Leste Europeu

    Apesar do Ministério da Defesa da Rússia ter anunciado esta semana a retirada de parte das tropas da região da fronteira com a Ucrânia, os Estados Unidos acusam o governo russo de ter enviado cerca de 7 mil soldados para o local. Um relatório da inteligência ucraniano divulgado ontem afirma que o nível de militares russos na fronteira é “insuficiente” para uma invasão ao país.

    Newsletter

    Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

    Mais Recentes da CNN