Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chuvas em SP: 100 árvores caem e operações no aeroporto de Congonhas são interrompidas

    Sabesp informou que, devido à falta de energia elétrica em decorrência das chuvas, o sistema de bombeamento foi interrompido, afetando o abastecimento de água em municípios

    Júlia Pestana, do Estadão Conteúdo

    As chuvas derrubaram cerca de 100 árvores na cidade de São Paulo e ao menos duas pessoas ficaram feridas levemente neste domingo (19), segundo informações divulgadas pelo governo do estado de São Paulo.

    Na capital, a chuva foi acompanhada de ventos fortes, que causaram a interrupção temporária da operação do aeroporto de Congonhas.

    De acordo com as previsões, são esperadas mais pancadas de chuva em todo o estado. “As precipitações podem variar de moderada à forte intensidade e ser seguidas por raios, ventos e eventualmente granizo”, disse o governo em nota.

    Segundo o governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos), o trabalho do gabinete para pronta resposta à população em caso de danos severos à infraestrutura ou catástrofes decorrentes de eventos climáticos extremos segue neste domingo.

    Em decorrência das chuvas, uma árvore caiu sobre um carro na Avenida das Nações Unidas e duas pessoas tiveram escoriações leves. As equipes da subprefeitura foram ao local para a liberação da via.

    O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) disse que não existem pontos de bloqueio nas rodovias estaduais neste momento. “As ocorrências registradas em razão das condições climáticas adversas no sábado (18) foram encerradas após o trabalho das equipes do departamento”, afirmou o departamento.

    Já a Sabesp informou que, devido à falta de energia elétrica em decorrência das chuvas, o sistema de bombeamento foi interrompido, afetando o abastecimento de água em trechos dos municípios de Embu das Artes, Taboão da Serra, Itapecerica da Serra, Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires.

    Segundo a companhia, estão sendo feitas “manobras operacionais” para reduzir o impacto e direcionando caminhões-tanque para os pontos mais afetados.

    Veja também: Temporais são previstos pelo Brasil após onda de calor; meteorologista explica