Chuvas fortes são previstas em Petrópolis e região serrana do RJ nos próximos dias

Segundo o Climatempo, deve voltar a chover com grande intensidade a partir de quinta-feira (17)

Iuri Corsinida CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Após a forte chuva que assolou a região serrana do Rio nesta terça-feira (15), principalmente a cidade de Petrópolis, a previsão para os próximos dias não é boa. Segundo o Climatempo, deve voltar a chover forte a partir da metade de quinta-feira (17), se estendendo até a tarde de sexta-feira (18). Apesar da grande intensidade, o volume previsto é menor do que o que foi observado na terça.

“Estamos falando em chuva forte, mas não tão volumosa como a que aconteceu nesta terça-feira (15). Ainda assim, é um cenário que traz preocupação porque o solo ainda está muito encharcado e, por isso, ainda segue o alerta máximo para a região”, informou Daniela Freitas, meteorologista do Climatempo.

De acordo com informações divulgadas pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, nesta terça-feira, em apenas quatro horas, houve um volume de chuva 40% maior do que o normal para todo mês de fevereiro. O acumulado observado nestas quatro horas foi de 260mm de chuva e a média histórica para todo o mês é de 185mm.

Segundo Daniela Freitas, a chuva desta terça-feira foi associada a uma frente fria que neste momento já está mais afastada. Atualmente, essa frente fria atua em áreas do Espírito Santo, na Zona da Mata mineira e também em pontos do Vale do Rio Doce.

Ainda conforme o Climatempo, o céu segue encoberto, a temperatura está mais baixa e não se descartam novas chuvas esporádicas com fraca a moderada intensidade ao longo desta quarta-feira (16). Porém, a chuva prevista para hoje não terá forte intensidade.

Cenário de momento

Até a metade da manhã desta quarta-feira foram registradas ao menos 38 mortes em decorrência das fortes chuvas que atingiram a cidade de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, na tarde de terça-feira (15). Segundo informou a prefeitura da cidade, também foram contabilizados 171 deslizamentos e 207 ocorrências.

A Secretaria de Estado de Defesa Civil estima que de 35 a 50 casas foram atingidas pelos deslizamentos, número este que pode subir ao longo do dia, uma vez que diversas regiões da cidade estão com restrições no acesso.

Mais Recentes da CNN