Chuvas em MG: cidades sofrem com desabamentos e interdições de rodovias

De outubro do ano passado até a tarde deste domingo (9), ocorrências deixaram 3.374 pessoas desabrigadas e mais de 13,7 mil desalojadas no estado

Rodovia MG30 e ponte de Raposos sofreram as consequências da chuva persistente em MG
Rodovia MG30 e ponte de Raposos sofreram as consequências da chuva persistente em MG Corpo de Bombeiros de MG / reprodução

Raphael Coraccinida CNNAndré Rosa

em São Paulo

Ouvir notícia

A chuva que assola o estado de Minas Gerais segue provocando mortes e estragos neste domingo (9). Desde o início do período chuvoso, em 1º de outubro de 2021, até a tarde deste domingo (9), as ocorrências deixaram 3.374 pessoas desabrigadas e outras 13.723 desalojadas no estado.

Também foram registradas seis mortes provocadas pelas chuvas. A Defesa Civil informa que os óbitos ocorridos na tragédia de Capitólio não serão incluídos no balanço até que as investigações sejam concluídas.

O Corpo de Bombeiros de MG informou que, na Vila São João Batista, em Belo Horizonte, uma casa desabou e uma mulher de 42 anos morreu.

Ainda na capital, no bairro Buritis, de acordo com os bombeiros, houve o desabamento parcial de um prédio, mas sem vítimas. Moradores foram evacuados até a avaliação da Defesa Civil, que já se encontra no local. A informação inicial é que não houve danos estruturais no prédio, somente na quadra, na área de lazer.

Prédio no bairro Buritis, em Belo Horizonte. / Divulgação / CBMMG

Risco de rompimento de barragem

Moradores da região sudoeste do estado de Minas Gerais receberam um alerta na noite deste domingo para que deixem suas casas devido ao alto risco de rompimento de uma barragem na Usina do Carioca.

O alerta foi feito nas redes sociais pela prefeitura de Pará de Minas perto das 20h. A mensagem diz que a evacuação deve ser feita por todas as famílias que se encontrem abaixo da usina, tanto na própria cidade quanto nos municípios vizinhos: Pitangui, Onça de Pitangui, São João de Cima, Casquilho de Baixo, Casquilho de Cima e Conceição do Pará.

A prefeitura de Pará de Minas montou um ponto de apoio para receber as famílias que tiveram de deixar suas casas.

Raposos

Uma ponte que dava acesso ao município de Raposos, no norte de Minas Gerais, foi tomada pelas águas depois da persistência de chuvas intensas no estado. O Corpo de Bombeiros diz que a ponte é a única que dá acesso à cidade.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, na região, uma cratera também foi aberta pelas águas à beira da rodovia a MG30 no sentido Belo Horizonte a Nova Lima e pode causar novos desabamentos.

O município de Raposos fica a norte do Estado, a 630 km de Nova Lima, onde uma barragem sofreu um transbordamento no sábado (8).

O estado também registrou desabamento de rochas em Capitólio, onde oito pessoas morreram e duas estão desaparecidas.

Santa Luzia

Em Santa Luzia, a cheia do Rio das Velhas fez com que as águas tomassem uma das principais vias da cidade, a avenida Beira-Rio, e interditasse duas pontes, segundo informações do portal Noticiando Santa Luzia. Com isso, a cidade ficou dividida.

Emergência em mais de 138 municípios

O estado tinha 154 municípios em situação de emergência por volta das 10h30 deste domingo, segundo informou o governador do estado, Romeu Zema, em entrevista à CNN. Mais cedo, relatório da Defesa Civil apontava para 138.

Além de Nova Lima e Raposos, há ocorrências registradas em Sabará, Brumadinho, Mário Campos, Betim, Juatuba, Rio Acima, Mateus Leme e Contagem.

Em sua última atualização, às 10h deste domingo (9), a Polícia Rodoviária Federal informou que a atual situação das rodovias federais de Minas Gerais em relação a interdições está assim:

Na BR-040, o trecho entre o km 562 e 563, no município de Nova Lima, está totalmente interditado por causa do risco de um novo transbordamento na barragem da Mina de Pau Branco.

“Pista ainda não foi completamente limpa. Estão autorizados a passar somente veículos de emergência. Sem previsão de liberação”, informou a PRF.

Ainda na BR-040, o km 572, na cidade de Itabirito, está com interdição parcial por conta de um deslizamento de encosta. A faixa sentido Rio de Janeiro está paralisada sem previsão de liberação.

Os trechos do km 598 e o km 603 da BR-040, na cidade de Congonhas, foram liberados após os policiais limparem a pista após um deslizamento de encosta, e removerem uma árvore que caiu na via.

Já na Rodovia Fernão Dias, a BR-381, o km 506, no município de São Joaquim de Bicas está com risco de interdição iminente porque o nível do Rio Paraopeba está alto. No km 527 da mesma via, na altura de Brumadinho, parte da pista cedeu, interditando a faixa da direita, que vai no sentido de São Paulo para Belo Horizonte.

Mais Recentes da CNN