Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ciclone: chuva supera média prevista para todo o mês de outubro no RS e em SC

    Mais altos volumes se deram entre metade norte gaúcha e território catarinense; alguns pontos ficaram entre 150 mm e 200 mm

    Em Santa Catarina, 46 municípios já registraram ocorrências como alagamentos e desabamentos por causas das fortes chuvas desta quarta-feira
    Em Santa Catarina, 46 municípios já registraram ocorrências como alagamentos e desabamentos por causas das fortes chuvas desta quarta-feira CBMSC/Divulgação

    Da CNN

    Com a formação de um novo ciclone extratropical na costa da região Sul do Brasil nesta quarta-feira (4), os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina já superaram as médias de chuva prevista para o mês de outubro, com volumes acima de 100 mm sendo registrados. Os dados são da MetSul Meteorologia.

    Os acumulados em alguns pontos ficaram entre 150 mm e 200 mm, chovendo, em menos de um dia, a média de precipitação de outubro inteiro em poucas horas. Os mais altos volumes se deram entre a metade norte gaúcha e o território catarinense.

    A forte instabilidade é consequência da passagem de uma área de baixa pressão pelo Sul do Brasil e o avanço de uma frente fria que está associada a um ciclone.

    Rio Grande do Sul: mais de 200 mil raios

    Dados compilados pela MetSul indicam que o RS registrou, em 24 horas, até o meio-dia desta quarta, um total de 213.505 raios. Somente entre 21h de ontem e 0h de hoje foram 78 mil flashes

    Municípios das metades Oeste e Norte registraram a maior incidência de descargas elétricas.

    O ranking dos municípios que mais tiveram raios nas últimas 24h até 12h desta quarta aponta

    • Alegrete (8.365);
    • Santiago (6.115);
    • Uruguaiana (4.897);
    • São Borja (4.398);
    • São Francisco de Assis (4.179);
    • Palmeira das Missões (3.896);
    • Júlio de Castilhos (3.315);
    • Tupanciretã (3.248);
    • Bossoroca (2.972);
    • Santo Antônio das Missões (2.967);
    • São Gabriel (2.920);
    • Rosário do Sul (2.861);
    • Itacurubi (2.652);
    • Passo Fundo (2.581);
    • Jari (2.178);
    • Giruá (2.145);
    • Itaqui (2.116);
    • Capão do Cipó (2.110);
    • São Luiz Gonzaga (2.078); e
    • Três de Maio (2.059).

    Santa Catarina: 46 municípios registram ocorrências

    O dia foi de trabalho intenso para as equipes do governo de Santa Catarina no auxílio aos municípios atingidos pelas fortes chuvas no estado.

    Até o momento, segundo relatório da Defesa Civil atualizado às 18h, subiu para 46 o número de municípios que registraram ocorrências de chuvas intensas, alagamentos e granizo.

    As seguintes cidades emitiram pedidos de decreto de situação de emergência:

    • São Bento do Sul;
    • Ibiam;
    • Jaborá;
    • Corupá;
    • Laurentino;
    • Presidente Getúlio; e
    • Campo Alegre.

    A situação no Alto Vale do Itajaí exige atenção por conta das características do rio Itajaí do Sul, diz a Defesa Civil. “As águas sobem muito rapidamente, mas demoram a baixar”, explica o coronel Cesar Nunes, diretor de resposta a desastres da instituição.

    Segundo o governo do estado, o Corpo de Bombeiros Militar atendeu 399 ocorrências relacionados ao evento climático no estado. A região de Canoinhas foi uma das mais atingidas até o momento, com 67 ocorrências registradas até agora.

    O trânsito foi interrompido entre Joaçaba e Luzerna nos seguintes trechos:

    • SC-114, entre Urubici e São Joaquim, interditada no KM 401;
    • SC-110, em Lontras, trânsito interditado no KM 200;
    • SC-447, em Indaial, trânsito parcialmente interditado no KM 198;
    • SC-135, em Caçador, deslizamento de encosta no KM 72;
    • SC-453, trecho Ibicaré a Luzerna, trânsito interditado para veículos pequenos;
    • SC-465, de Ibicaré a Treze Tilias, trânsito totalmente interditado;
    • SC -135, que liga Tangará a Ibiam, meia-pista liberada;
    • SC-283 em Nova Estrela, com deslizamento de árvores, totalmente interditada.

    Deslizamento e bebê preso a escombros

    Em SC, um deslizamento de terra atingiu casas de cidade de Timbó, deixando um bebê com menos de 1 ano preso a escombros, segundo os bombeiros.

    Os moradores da região conseguiram retirar a criança do local antes de os bombeiros chegarem. As equipes técnicas de salvamento atestaram que ela encontrava-se consciente, responsiva, apresentando edemas na cabeça e braço esquerdo. O bebê foi encaminhado para atendimento médico.

    VÍDEO – Região Sul tem previsão de ciclone para esta semana

    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN em São Paulo