Com 38,2% do total, Sistema Cantareira entra no 13º dia em situação de alerta

Nível no reservatório caiu 0,1 ponto percentual nas últimas 24 horas; sistemas que abastecem a Região Metropolitana de São Paulo estão em 44,1%

Nível do sistema Cantareira caiu 0,1 ponto percentual, para 38,2%
Nível do sistema Cantareira caiu 0,1 ponto percentual, para 38,2% Divulgação/Sabesp

Murillo Ferrarida CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O Sistema Cantareira, responsável por abastecer cerca de 9 milhões de pessoas no estado de São Paulo, entrou no 13º dia em situação de alerta – quando o volume do reservatório se encontra abaixo dos 40% de sua totalidade.

Dados atualizados às 9h desta segunda-feira (23) pela Sabesp (companhia de Saneamento de SP), indicam que o nível no reservatório caiu 0,1 ponto percentual nas últimas 24 horas, para 38,2%.

No entanto, a maior queda foi registrada no sistema São Lourenço, que teve seu volume reduzido em 0,4 p.p., para 56,2% do total. Já o sistema Rio Grande foi o único que se manteve estável, em 68,7%.

Em todos os sistemas que abastecem a Região Metropolitana, o índice está em 44,1%, também com uma queda de 0,2 ponto percentual de domingo (22) para esta segunda.

O conjunto de mananciais que abastecem a Região Metropolitana é formado pelos sistemas Cantareira, Alto Tietê, Guarapiranga, Cotia, Rio Grande, Rio Claro e São Lourenço.

Alerta para crise

No domingo (22), em entrevista à CNN, o professor do Instituto de Energia e Ambiente da USP, Pedro Cortês, afirmou que a atual emergência hídrica na região é mais severa do que a enfrentada na década passada.

“[A crise] é pior do que a de 2013 porque hoje nós temos 20% menos água armazenada do que no período anterior”, disse Cortês. Como solução, o especialista sugeriu que a Sabesp retome algumas ações, como a de bônus que premia a economia de água.

“Quem gastasse até o limite da sua média mensal, teria um preço por metro cúbico menor do que a tarifa normal. E quem gastasse acima da média, teria uma sobretaxa em todo o consumo. Isso foi muito útil para reduzir o consumo”, explicou.

No estado de São Paulo, a Sabesp é responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos em 375 municípios.

Mais Recentes da CNN