Comitiva do Brasil de ajuda ao Líbano embarca hoje e mais de 12 de agosto

As informações mais importantes do começo desta quarta-feira (12)

Da CNN

Ouvir notícia

A ampliação da comitiva brasileira de ajuda ao Líbano após explosão no porto de Beirute e as recentes demissões do Ministério da Economia são alguns dos destaques do 5 Fatos Manhã desta quarta-feira, 12 de agosto de 2020. 

Missão no Líbano

O presidente Jair Bolsonaro escalou cinco novos integrantes para a missão humanitária que embarca nesta quarta-feira (12) para o Líbano. Os novos enviados vão ficar no país até 30 de agosto. Além de mantimentos e comida, os dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) vão levar 300 ventiladores pulmonares e 100 mil máscaras cirúrgicas.

João Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou à CNN que o estado terá 15 milhões de doses disponíveis da vacina chinesa CoronaVac até dezembro, se ela for aprovada pela Anvisa. Doria também disse que está cauteloso em relação à vacina aprovada pela Rússia.

Kamala Harris

A senadora Kamala Harris foi escolhida como a vice da chapa do democrata Joe Biden para a eleição presidencial dos Estados Unidos, em outubro. O presidente Donald Trump se disse surpreso com a escolha e lembrou que Biden e Kamala tiveram atritos durante as prévias do partido democrata. 

Baixas na Economia

Dois secretários especiais do Ministério da Economia pediram demissão da pasta. O secretário de Desestatização e Privatização, Salim Mattar, e o de Desburocratização, Paulo Uebel. Em entrevista à CNN, Mattar disse que ficou incomodado com o ritmo lento das privatizações, e que a lentidão se deve à classe política.

Alexandre Baldy

O secretário licenciado de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy, disse à CNN que seus recursos financeiros estão declarados no Imposto de Renda. Ele também afirmou que se surpreendeu com as acusações de desvios na área da saúde quando era deputado federal por Goiás e ministro das Cidades do governo Temer. Baldy chegou a ser preso na semana passada, mas foi solto por uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN