Conduta de seguranças de supermercado em SP com cliente negro é investigada 

Homem de 56 anos diz que funcionários fizeram ele tirar parte das roupas para provar que não estava roubando

Matheus Meirelles, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O cliente de um supermercado em Limeira, no interior do estado de São Paulo, registrou boletim de ocorrência por constrangimento de dois seguranças. O homem de 56 anos diz que foi acusado de roubo e obrigado a tirar a roupa para provar que não havia feito nada. 

De acordo com a família, ele foi ao atacadista para pesquisar preços e acabou optando por não fazer compras. Na saída, segundo o cliente, os funcionários o abordaram e fizeram ele ficar apenas de cuecas, porque suspeitaram que tinha furtado um produto.

A imagem do homem cercado por vigilantes do supermercado foi registada por outros clientes. Várias pessoas que estavam em volta, acompanhando a cena, criticaram a atitude dos seguranças.

Em nota, o estabelecimento se desculpou pela conduta indevida e informou que abriu um processo interno para apurar o fato. Além disso, foi comunicado que o funcionário envolvido acabou demitido.

No entanto, segundo o Assaí Atacadista, o homem ficou de cueca por vontade própria. A defesa dele confirmou que os funcionários apenas pediram para ele retirar a camiseta, mas que diante da situação a vítima também tirou as calças para provar que não havia roubado nada. 

O caso foi registrado na delegacia como constrangimento ilegal por não haver provas de injúria racial. A Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo informou que também vai investigar o caso através de um processo administrativo.

Logo do supermercado Assaí. Foto tirada em 11/01/2017
Logo do supermercado Assaí. Foto tirada em 11/01/2017
Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

 

Mais Recentes da CNN