Coronavírus: mais de 5.000 brasileiros continuam retidos no exterior

Outros 10.100 já foram resgatados com apoio da ANAC e dos Ministérios do Turismo e Relações Exteriores

Voo de repatriação de brasileiros retidos no Equador (30.mar.2020)
Voo de repatriação de brasileiros retidos no Equador (30.mar.2020) Foto: Reprodução/Itamaraty/Twitter

Anna Satie

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

De acordo com o Itamaraty, 5.500 brasileiros ainda aguardam para ser repatriados nesta quinta-feira (2). Eles enfrentam dificuldades para retornar ao país após diversas nações fecharem suas fronteiras como medida para conter a pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

Esses cidadãos estão espalhados por 86 países em todos os continentes, diz o ministério. No entanto, o órgão avisa que o total é atualizado com frequência. “Não apenas pelo repatriamento de brasileiros, mas também pela incorporação de novos pedidos de auxílio, a evolução da situação de deslocamento interno, cancelamento de voos, continuidade da abertura de espaço aéreo, dentre outras razões”, avisa.

Leia também:

Com fronteiras fechadas, grupo fica ilhado em ponte entre Brasil e Argentina

Mercosul trabalhará para repatriar cidadãos detidos por causa do coronavírus

Outros 10.100 cidadãos já foram trazidos de volta com o apoio da pasta, da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e do Ministério do Turismo. O Itamaraty anunciou nas redes sociais o resgate de 300 brasileiros na África do Sul, 145 na Bélgica, 13 na Holanda e 15 na Índia. Uma ação para repatriar 750 brasileiros na Bolívia está prevista para acontecer entre esta quinta e sexta (3).

Desde o dia 23 de março, a entrada de passageiros estrangeiros de voos vindos de onze países e da União Europeia está restrita. A medida é válida até 22 de abril.

Com informações da Agência Brasil

Mais Recentes da CNN