Discurso de Bolsonaro na ONU, Queiroga reage a protesto e mais de 21 de setembro

5 Fatos Tarde, apresentado por Roberta Russo, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Discurso do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia-Geral das Nações Unidas, reação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a protesto de brasileiros em Nova York e depoimento do ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) na CPI da Pandemia estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta terça-feira, 21 de setembro de 2021.

Discurso de Bolsonaro na ONU

Em discurso na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu o tratamento precoce contra a Covid-19, comprovadamente sem eficácia. Ele também afirmou que o governo está livre da corrupção, criticou o passaporte sanitário e disse que nenhum país tem uma legislação ambiental tão completa quanto a do Brasil. É a terceira vez que o presidente discursa na ONU.

CPI da Pandemia

A CPI da Pandemia ouve o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, sobre supostas omissões da CGU em possíveis casos de corrupção. Os senadores querem aprofundar as investigações sobre as negociações do Ministério da Saúde com a Precisa Medicamentos, na intermediação do contrato da Covaxin.

Queiroga reage à manifestação em NY

Em vídeo que viralizou nas redes sociais, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, é visto mostrando o dedo do meio para manifestantes que protestavam contra a comitiva do governo em Nova York. Depois do ocorrido, o presidente Jair Bolsonaro postou um vídeo no Twitter minimizando o protesto.

Caboclo tem punição aumentada

A Comissão de Ética da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aumentou a punição do ex-presidente da entidade Rogério Caboclo. Ele é investigado por um suposto assédio moral e sexual contra uma funcionária. Além do aumento da punição, a comissão concluiu que a atitude do presidente afastado passa a ser enquadrada como “assédio, de qualquer natureza, inclusive moral e sexual”. Na primeira decisão, o caso foi classificado como “conduta inapropriada”.

Bolsa de olho na China

O Ibovespa abriu hoje perto da estabilidade graças a um alívio momentâneo com a China. Ontem, bolsas do mundo inteiro sofreram forte queda por conta do risco do calote da incorporadora chinesa Evergrande.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Mais Recentes da CNN