Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dono de Porsche ganhou em jogatina antes de causar acidente que matou motorista de aplicativo em SP

    Em depoimento à polícia, namorada disse que briga flagrada por câmeras de vigilância ocorreu porque Fernando “estava gastando muito”

    Marcos Guedesda CNN

    São Paulo

    O empresário Fernando Sastre de Andrade Filho, de 24 anos, que causou um acidente que terminou com a morte do motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, no último dia 31 de março, lucrou R$ 675,00 na casa de poker no bairro do Tatuapé, Zona Leste de São Paulo, onde esteve momentos antes do crime ao qual é acusado.

    Em outra ocasião, na mesma noite, a comanda de um bar mostra que ele e seus amigos gastaram mais de 600 reais em um bar. Dentre os produtos comprados estavam caipirinhas e doses de whisky.

    Em versão dada à polícia, a namorada de Fernando, que foi flagrada por câmeras de segurança discutindo com o empresário, disse que a briga ocorreu em virtude do companheiro ter gastado muito dinheiro naquela noite.

    A CNN teve acesso a documentos da casa de jogos que foram apresentados à polícia e que colocam em dúvida a versão apresentada pela namorada do empresário.

    O registro de caixa da casa de Poker aponta que ao chegar no local, por volta da 0h01, Fernando fez um crédito de R$ 400,00 para usar na jogatina. Quando decidiu ir embora e encerrar a conta, às 2h12, Fernando realizou um saque de R$ 1.075,00. As anotações feitas à caneta, indicam que o valor residual de R$ 675,00 foi o que o empresário ganhou naquela noite.

    Câmeras de Segurança e alta velocidade

    A câmera de segurança instalada nas proximidades do Encore Poker Clube, na rua Marechal Barbacena, no bairro da Vila Regente Feijó, Zona Leste de São Paulo, registrava 2h13 da madrugada, quando Fernando deixou o local. Após uma discussão que demorou em torno de cinco minutos, ele sai do local com o amigo Marcus Vinícius no banco do carona.

    O amigo, que mesmo internado, declarou à polícia nesta quinta-feira (11) que bebeu com Fernando na noite do acidente, disse também que se lembra apenas do momento em que o empresário acelerou o carro. Imagens de outras câmeras no trajeto feito por Fernando dão uma dimensão do que pode ter acontecido naquela noite.

    Uma câmera instalada em um posto de gasolina nas proximidades do local do acidente mostra alguns carros trafegando no que parece ser a velocidade permitida na via e também capta o momento em que o Porsche passa em uma velocidade muito superior. O acidente aconteceu momentos depois.

    A polícia aguarda o resultato da perícia que irá determinar a velocidade exata no momento do acidente.