Empresas criam formas para combater o viés inconsciente

Viés inconsciente é a tendência ou o preconceito relacionado a experiências passadas que ficam armazenadas no nosso cérebro e prejudicam minorias, sobretudo no mercado de trabalho

Bruna MacedoMarcia BarrosRaphael Buenoda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Empresas procuram maneiras de combater o viés inconsciente na hora de selecionar possíveis empregados.

Esses problemas consistem em um conjunto de estereótipos sociais que acabam se formando no dia a dia, sem que possamos perceber. E esses padrões podem influenciar negativamente, principalmente no mercado de trabalho, pessoas que fazem parte de alguma minoria.

Segundo o relatório Black In, da consultoria Santo Caos, os profissionais negros capacitados sequer se inscrevem nas vagas de emprego. Atualmente, essas pessoas correspondem a apenas 20% de todos os concorrentes.

Combate ao distanciamento

Alan Fonseca, trainee de vendas, disse que por muito tempo não se sentiu confortável em concorrer às vagas no mercado de trabalho.

“Eu via o mercado de trabalho muito branco, e não me sentia confortável em me aplicar nessas vagas. Não me sentia parte do espaço”, disse ele.

Percebendo o distanciamento de profissionais negros no mundo corporativo, algumas empresas têm buscado formas de combater esse problema.

Luciana Paganato, VP de RH da Unilever Brasil, afirmou que a empresa adotou o modelo de entrevistas às cegas, como uma forma de ter mais neutralidade na escolha do candidato.

“(…) Tem todo um trabalho de entrevistas às cegas. Eu deixo de olhar o currículo das pessoas do ponto de vista de títulos, universidades, cursos, essas titulações que são super importantes. E começo a conhecer a pessoa efetivamente pelo o que ela é”, disse ela.

Mais Recentes da CNN