Força Aérea já transportou 32 pacientes de Manaus para outros estados

De acordo o Ministério da Saúde, foram disponibilizados de imediato 149 leitos em outros estados

Transporte de pacientes de Manaus para São Luís feitos durante a noite de sexta (15) para sábado (16)
Transporte de pacientes de Manaus para São Luís feitos durante a noite de sexta (15) para sábado (16) Foto: Divulgação (16/01/2021)

Da CNN Brasil, em São Paulo

Ouvir notícia

As Forças Armadas fizeram novas transferências de pacientes de Manaus para outras cidades do país neste sábado (16), em um esforço junto ao Ministério da Saúde para desafogar os hospitais da cidade, sobrecarregados pelo aumento de casos de coronavírus no estado.

É o segundo dia seguido de transferências. Na sexta-feira (15), 21 pessoas já tinham sido retirados da cidade, sendo nove delas para leitos no Piauí e outras 12 para o Maranhão, de acordo com a pasta da Saúde. 

Na tarde deste sábado, a Força Aérea informou que mais 11 pacientes foram levados para São Luis. A transferência foi feita em uma aeronave C-99 da FAB, que decolou de Manaus.

De acordo o Ministério da Saúde, há uma disponibilidade imediata total de 149 leitos espalhados por São Luís, Teresina, João Pessoa, Natal, Goiânia, Fortaleza, Recife e Distrito Federal. Destes, 32 já foram ocupados pelos primeiros pacientes transferidos entre hoje e ontem. Todos os demais estados, afirmou a Saúde em nota, também se prontificaram a colaborar.

Na madrugada de sexta para sábado, de acordo com o Ministério da Defesa, foi feito também o transporte de mais cinco reservatórios de oxigênio levados de Guarulhos, em São Paulo, para a capital amazonense, onde os hospitais estão estrangulados pelo crescimento de casos de coronavírus e muitos pacientes, inclusive com outras doenças, sofrem pela falta de oxigênio. 

Forças Armadas
Forças Armadas levaram 12 pacientes de Manaus para São Luís na madrugada de sexta para sábado
Foto: Divulgação (16/01/2021)

Na tarde de sexta (15), o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o governo federal deve atuar para fornecer oxigênio e outros insumos hospitalares aos estabelecimentos de saúde locais e apresentar em até 48 horas um plano para explicar como pretende enfrentar a crise no sistema de saúde do Amazonas.

Também na sexta, o Ministério da Saúde solicitou apoio da companhia aérea Azul no transporte de novos cilindros de oxigênio para Manaus. Para isso, será usado o mesmo Airbus A330neo da companhia que havia sido escalado para buscar doses da vacina de Oxford da Índia para o Brasil, mas acabou não sendo usado. O presidente Jair Bolsonaro informou na sexta que o voo a Mumbai seria adiado “por dois ou três dias”.  

Colapso em Manaus

A situação da Covid-19 em Manaus, que voltou a ter aumento de casos de Covid-19 no último mês, se agravou nessa semana com a falta de oxigênio líquido nos hospitais. O estado mantém atualmente um dos maiores níveis da pandemia no Brasil.

Na quinta-feira (14), o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) decretou um toque de recolher proibindo a circulação de pessoas entre 19h e 6h (exceto atividades e transporte de produtos essenciais).

Forças Armadas
Foto: Divulgação (16/01/2021)

(Texto de Juliana Elias)

Mais Recentes da CNN