Governador do RJ diz que decisão sobre Réveillon ainda será tomada

Manifestação acontece após anúncio de cancelamento da festa pelo prefeito da capital fluminense

Pauline Almeidada CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Após o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciar o cancelamento da festa de Réveillon, o governador Cláudio Castro (PL) deu uma nova versão, em uma postagem nas redes sociais, no início da tarde deste sábado (4).

“Falei há pouco com o prefeito Eduardo Paes e decidimos, juntos, que faremos uma reunião na próxima semana para uma decisão final sobre as festas do réveillon. Nesse encontro, participarão técnicos da saúde do Estado e do município”, publicou Castro.

No início da manhã, Paes anunciou a suspensão dos festejos de Réveillon sob a justificativa de seguir uma recomendação do comitê científico do estado.

Horas depois, ele reiterou o posicionamento em coletiva aos jornalistas.

“A razão da minha decisão é a manifestação do comitê científico do governo do estado, que é diferente daquilo que o governador vinha me dizendo. É óbvio, o governador também não é cientista. Assim como eu, ele não controla o comitê científico dele, o que pensam os da ciência, até porque é difícil. Você vai ficar contestando alguém que estudou a vida inteira pra aquilo”, declarou.

O prefeito ainda disse que havia um diálogo constante entre ele e o governador. “Estamos perfeitamente entrosados, não há a menor dificuldade nesse entrosamento”, alegou.

Como o analista da CNN Leandro Resende publicou, comitês de especialistas da prefeitura e governo discordavam sobre a organização do Réveillon.

O estado indicava o cancelamento por conta dos riscos envolvidos na aglomeração enquanto o grupo do município avaliava como um cenário de condições epidemiológicas adequadas.

A CNN solicitou um posicionamento da prefeitura sobre a reunião divulgada pelo governador Cláudio Castro e aguarda retorno.

Mais Recentes da CNN