Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo lançará na segunda-feira (2) plano de enfrentamento ao crime organizado, dizem fontes

    Projeto será anunciado em meio à onda de violência na Bahia e no Rio de Janeiro

    Jussara Soaresda CNN

    São Paulo

    Em meio à onda de violência na Bahia e a crise na segurança pública no Rio de Janeiro, o Ministério da Justiça prevê lançar na segunda-feira (2) o Programa Nacional de Enfrentamento das Organizações Criminosas.

    De acordo com integrantes do governo, o projeto é para todo o território nacional e terá ações de combate à criminalidade em portos e aeroportos. As diretrizes do programa serão detalhadas em uma coletiva de imprensa do ministro da Justiça, Flávio Dino.

    Participam do programa a Secretaria Nacional de Segurança Pública, Secretaria Nacional de Justiça e Secretaria Nacional de Política sobre Drogas, além de Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

    Na Bahia, a onda de violência já resultou na morte de 64 pessoas no mês de setembro durante a operações policiais.

    Em entrevista à CNN na quinta-feira (29), o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, disse que “não se enfrenta o crime organizado com rosas”.

    Ele, porém, defendeu que a letalidade policial deve ser investigada e combatida.“Não vejo uma desestruturação da Segurança Pública na Bahia. É grave? É. Tem confronto. Tem? Agora, a polícia da Bahia é uma polícia boa. Tem a questão da letalidade? Tem. Mas você não enfrenta crime organizado com fuzil com rosas. Porém, a letalidade deve ser investigada e combatida”, disse Cappelli.

    Nesta sexta-feira (29), Capelli se reuniu com o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), para também discutir a crise da segurança pública no Estado.

    Castro confirmou que pediu a transferência de traficantes para presídios de segurança máxima. O governador também pediu a presença da Força Nacional no Rio. As medidas pretendem asfixiar o crime no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio.

    A iniciativa surgiu após a divulgação de uma investigação da Polícia Civil que mostrou, nesta semana, que o Complexo da Maré se transformou em um centro de treinamento de novos criminosos.

    Apesar do lançamento ocorrer no momento em que Bahia e Rio vivem crise na segurança pública, integrantes do Ministério da Justiça dizem que o Programa de Enfrentamento ao Crime Organizado está sendo preparado há quatro meses.

    Veja também: Com eventual saída de Dino, Segurança Pública e Justiça podem ser pastas separadas