Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Incêndio atinge terminal de cargas do Galeão, no Rio, e destrói dois helicópteros

    Não há informações sobre vítimas; as causas do incêndio ainda estão sendo apuradas

    Terminal de Cargas do Galeão é atingido por incêndio
    Terminal de Cargas do Galeão é atingido por incêndio Rafaela Cascardo/CNN

    Rafaela Cascardoda CNN

    Rio de Janeiro

    Dois helicópteros foram destruídos pelas chamas que atingiram um galpão do terminal de cargas do aeroporto do Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio, nesta quarta-feira (18). Um terceiro estava no local, mas foi preservado, segundo o Corpo de Bombeiros. Ainda não há informações sobre os proprietários das aeronaves e o que mais foi queimado no local. Também não houve registro de feridos.

    As causas do incêndio são desconhecidas. O local vai passar por perícia, que poderá determinar as circunstâncias. A Polícia Federal afirmou que está acompanhando o fato e suas consequências em conjunto com a Polícia Civil, que deverá conduzir a investigação.

    As equipes começaram a realizar, no início da noite, o trabalho de rescaldo. Cerca de cem militares de 17 unidades foram empenhados na ocorrência, com apoio de mais de 30 viaturas e helicóptero. O galpão abrigava materiais diversos, como pallets de madeira e empilhadeiras, além das aeronaves.

    Segundo a concessionária Rio Galeão, não houve impactos na operação de pousos e decolagens, nem problemas na movimentação e integridade das cargas de importação e exportação do aeroporto. Mas, por medida de segurança, a área foi isolada. Havia uma grande preocupação por causa do risco de explosão e/ou desabamento, mas o incêndio foi controlado e uma vistoria será feita posteriormente.

    Uma fumaça muito densa foi avistada por quem passava pela região durante a tarde. A Prefeitura do Rio chegou a pedir para que os motoristas redobrassem a atenção ao trafegar pela Linha Vermelha, uma das principais vias, que liga a Baixada Fluminense ao centro da capital.

    O Corpo de Bombeiros disse que não foi acionado oficialmente para a ocorrência, que iniciou por volta das 13h40. Ainda segundo os Bombeiros, a brigada de incêndio do aeroporto tentou combater as chamas sem o apoio da corporação, permitindo que o fogo se alastrasse. Sabendo do caso através de monitoramento na internet, a corporação enviou militares para evitar o risco de propagação para a área da Base Aérea.

    Já a Rio Galeão afirmou que o centro de emergência da concessionária recebeu o alerta às 13h44 e fez o acionamento imediato do Corpo de Bombeiros, pelo número 193.