Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Internações por Influenza crescem no Brasil, alerta Fiocruz

    Boletim sinaliza que as mortes associadas ao vírus da gripe já começam a se aproximar das mortes causadas por Covid-19

    Alf Ribeiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

    Thomaz Coelhoda CNN*

    São Paulo

    As internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) cresceram 54,9% no Brasil, nas últimas quatro semanas e foram causadas pelo vírus sincicial respiratório (VSR), e 20,8% foram devidas ao vírus da influenza A, segundo o Boletim InfoGripe, divulgado na última quinta-feira (18).

    O levantamento, que utiliza dados até 15 de abril do Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), aponta ainda que há um crescimento nas internações tanto na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) quanto na de curto prazo (últimas três semanas).

    O boletim sinaliza ainda que, entre as mortes notificados nas últimas quatro semanas, as mortes associadas ao vírus da gripe já começam a se aproximar das mortes causadas por Covid-19.

    Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe e pesquisador do Programa de Computação Científica da Fiocruz, ressaltou a importância das medidas preventivas: “Para o vírus da gripe, a gente conta com vacina e campanha de vacinação em todo o país. Em relação ao VSR, a rede privada tem uma vacina já disponível para idosos, que também é muito importante.”

    Ele também reforçou a importância do uso de máscaras de alta qualidade, como N95, KN95, PFF2, especialmente em unidades de saúde e por pessoas com sintomas de infecção respiratória.

    De acordo com o levantamento, 20 estados e o Distrito Federal mostram sinais de aumento nas internações por SRAG. Os dados ainda refletem que, além do VSR e da influenza A, outros vírus como influenza B também contribuem para o cenário atual das síndromes respiratórias no país.

    *Sob supervisão de Bianca Camargo