João de Deus é condenado a mais quatro anos de prisão por violação sexual

Essa é a quinta condenação de João de Deus por crimes sexuais; ele permanecerá em prisão domiciliar

O líder religioso João de Deus sendo encaminhado para a prisão em Goiás (16.dez.2018)
O líder religioso João de Deus sendo encaminhado para a prisão em Goiás (16.dez.2018) Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Anna Gabriela CostaGiulia Alecrimda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Após denúncia pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), João de Deus foi condenado, nesta segunda-feira (31), a mais quatro anos de prisão por violação sexual mediante fraude; o crime ocorreu em agosto de 2018 e foi denunciado por uma mulher. Ele também deverá pagar uma indenização de R$ 20 mil por danos morais. Cabe recurso à sentença.

“Foi concedido a ele direito de recorrer em liberdade, porém permanecerá em prisão domiciliar, em razão de outro processo, por determinação do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO)”, informou o Tribunal de Justiça.

Essa é a quinta condenação de João de Deus por crimes sexuais. De acordo com o TJ-GO ele já foi condenado a 19 anos e 4 meses de reclusão, em processo envolvendo quatro vítimas; a mais 40 anos de reclusão, em processo envolvendo cinco vítimas; a 44 anos e 6 meses de reclusão, em caso envolvendo outras cinco vítimas e a 2 anos e 6 meses de reclusão, em uma ação que envolve uma vítima.

“Além de uma condenação por crime de posse irregular de arma de fogo de uso permitido e crime de posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, a três anos de reclusão”, acrescentou o Tribunal de Justiça.

Por meio de nota, a defesa de João de Deus afirmou que irá “recorrer da sentença condenatória em razão da fragilidade das provas produzidas pela acusação”.

“A defesa reitera o comprometimento de João Teixeira de Faria no atendimento de todas as ordens judicias, bem como, repudia a exposição cruel e desarrazoada da imagem do médium João de Deus, sempre em contexto de espetáculo público”.

Mais Recentes da CNN