Justiça determina quebra de sigilo de prontuários de pacientes da Prevent Senior

Investigadores querem entender o motivo de, em alguns prontuários, existir a causa de morte como Covid-19 e, em outros, não

Everton Souzada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A Justiça de São Paulo determinou a quebra de sigilo do prontuário médico de pacientes que morreram de Covid-19 em hospitais da Prevent Senior.

A decisão atende a um pedido da Polícia Civil, que investiga a operadora após a suspeita de irregularidades. O pedido foi concedido no início de outubro para que os investigadores consigam entender o motivo de, em alguns prontuários, existir a causa de morte como Covid-19 e, em outros, não.

Segundo a investigação, estes foram os casos do médico Anthony Wong de Regina Hang, mãe do empresário Luciano Hang.

Além disso, a Polícia Civil unificou os inquéritos contra a Prevent Senior em um anexo só. Portanto, o DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa) de São Paulo é quem conduz todas as investigações.

Em paralelo, a força-tarefa criminal do Ministério Público de São Paulo, que também investiga a Prevent Senior, terá uma reunião importante com a Associação Paulista de Medicina (APM) nesta terça-feira (26). Os médicos irão ajudar os promotores a identificar possíveis erros em prontuários, de prescrições médicas e até alteração de documentos.

Mais Recentes da CNN