Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Justiça do Rio faz primeira audiência de chacina do Jacarezinho que deixou 28 mortos

    Douglas de Lucena Peixoto Siqueira e Anderson Silveira Pereira, policiais civis, foram denunciados pelo MPRJ pela morte de Omar Pereira da Silva

    Policiais durante operação de ocupação do Complexo do Jacarezinho na cidade do Rio de Janeiro (RJ)
    Policiais durante operação de ocupação do Complexo do Jacarezinho na cidade do Rio de Janeiro (RJ) Marcos Vidal/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Beatriz Carneiroda CNN*

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    Douglas de Lucena Peixoto Siqueira e Anderson Silveira Pereira, policiais civis, foram denunciados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), pela morte de Omar Pereira da Silva.

    Depois de mais de um ano da maior chacina policial do Rio de Janeiro, a Justiça realizou na quarta-feira (29) a primeira audiência de instrução e julgamento contra os policiais civis Douglas de Lucena Peixoto Siqueira e Anderson Silveira Pereira. Eles foram denunciados por mortes na operação no Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, que matou 28 pessoas em maio de 2021.

    Diante da presença de policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (Core) no plenário da audiência, as quatro testemunhas ouvidas precisaram depor de rostos cobertos, sem serem identificadas e sem a presença dos réus. De acordo com os relatos das testemunhas, os policiais teriam entrado na residência onde estava Omar e teriam efetuado disparos de fuzil contra ele.

    Ambos foram denunciados pelo MPRJ por causa do envolvimento no homicídio de Omar Pereira da Silva, no dia 6 de maio. A vítima estava encurralada no quarto de uma criança e sem arma quando foi morta pelos policiais, de acordo com a denúncia do MPRJ.

    Douglas é acusado de matar Omar, e Anderson responde por fraude na remoção do cadáver antes da chegada da perícia. Os dois fazem parte da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (Core).

    (*Sob supervisão de Giulia Alecrim)

    Mais Recentes da CNN