Liga das Escolas de Samba marca datas para o carnaval de 2022 no Rio de Janeiro

Setenta mil pessoas são esperadas; participação do público nas arquibancadas é aguardada

Ana Lícia Soares, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Com a aceleração do calendário de vacinação na cidade do Rio de Janeiro, a Liga Independe das Escolas de Samba (Liesa) avalia realizar desfile nos dias 27 e 28 de fevereiro de 2022 com 70 mil pessoas (entre funcionários da Liga e das escolas de samba), na Marquês de Sapucaí.

Não está prevista a redução de desfilantes e a tendência é que o público possa acompanhar os desfiles pela tradicional arquibancada. O desfile das campeãs está marcado para o dia 5 de março.  

Antes, de acordo com o presidente da Liesa, Jorge Perlingeiro, está previsto um evento-teste, em novembro deste ano.

“O Leandro Viera, carnavalesco da Mangueira, montou um projeto através da Secretaria de Cultura e o prefeito está interessado. Vamos preparar uma escola de samba montada pelos próprios funcionários dos barracões. Eles vão ter uma renda voltada para eles. Foi uma maneira que a gente encontrou de remunerar. Cada escola vai montar baianas, comissão de frente. Serão mais de mil componentes”, disse o presidente da Liesa, Jorge Perlingeiro.  

A Secretaria da Cultura, entretanto, negou qualquer participação neste projeto. O prefeito Eduardo Paes também negou que esteja trabalhando no projeto e disse que ficou sabendo da notícia pela imprensa. 

Em recentes postagens nas redes sociais, Paes vem se mostrando esperançoso com Carnaval. “Vamos vencer o vírus, salvar vidas, recuperar empregos, reerguer nossa cidade e fazer o maior carnaval da história em 2022”, escreveu Paes.

A Liesa espera que as escolas de samba possam retomar os trabalhos após a aval do Ministério Público do Estado. A Cidade do Samba estava interditada desde janeiro por ordem da Justiça e deveria ficar fechada até que as instalações passassem por ajustes para minimizar os riscos de incêndios. A Liga disse que já cumpriu as exigências e os bombeiros já liberaram o acesso.

“Estamos na fase final. Eu assumi há três meses a presidência da Liesa, mas já tô na casa desde a fundação, há 37 anos. E foi uma das primeiras medidas que eu e a nossa diretoria tomamos, foi no sentido da desinterdição. Vistorias anteriores condenaram a cidade do samba. Conseguimos cumprir as exigências colocadas pelos Bombeiros, compramos peças, fizemos rotas de fuga, pinturas. Conseguimos que os Bombeiros nos dessem o aval do nada opor. Mandamos para o Ministério Público e já está com o desembargador”. afirmou Perlingeiro, que espera a resposta ainda nesta semana.

Jorge Perlingeiro também disse que está prevista a assinatura de um contrato com a prefeitura para a liberação de verba para as escolas de samba. A previsão é que isso aconteça até julho. 

“Nós vamos marcar uma reunião com ele (prefeito), muito em breve, e ele vai anunciar o início da montagem do carnaval. Os carnavalescos já têm tudo em mente”. 

Em nota, a Riotur informou que está lançando um chamamento público para o desenvolvimento de estudos de viabilidade econômica e financeira em uma modelagem cultural, turística e comercial do Terreirão do Samba.

A ideia, num modelo de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), é licitar a concessão da gestão do equipamento público de 13.600 m2 — o equivalente a quase dois campos de futebol — buscando investimentos privados para a sua revitalização e requalificação.

O edital de chamamento dos interessados, que poderão ser pessoas físicas, profissionais liberais, empresas e organizações sem fins lucrativos, foi publicado no Diário Oficial da Prefeitura do Rio desta segunda-feira, dia 21. 

Os interessados poderão se habilitar e apresentar suas ideias e conceitos inovadores no prazo de 30 dias. Uma comissão multidisciplinar de avaliação das propostas definirá, após análise, o estudo que mais se enquadra nas premissas e parâmetros estabelecidos no Edital do PMI. Assim, a comissão escolherá aquele que realizará os estudos num prazo de 90 dias.

“É um processo em que os interessados apresentam estudos completos para o melhor uso do espaço público. Até o fim do ano a Prefeitura deve ter o modelo de Concessão definido para seguir com o processo licitatório“, projeta Gustavo Guerrante, presidente da Cdurp. 

A realização e aprovação das propostas deverá balizar a licitação para a gestão do tradicional espaço carioca inaugurado em fevereiro de 1991 e situado à Rua Benedito Hipólito, nº 66, no Centro, a poucos metros do Sambódromo da Marquês de Sapucaí. A Riotur quer a modernização do equipamento através de uma gestão profissional e eficiente, usufruindo a expertise de grandes empresas de entretenimento e eventos que o Rio de Janeiro e o Brasil possuem.

Para isso, obrigatoriamente 60% da programação anual do novo Terreirão do Samba deverão ser dedicadas ao samba e suas diferentes vertentes e matrizes. Além disso, durante o período de Carnaval, toda a programação deverá ser exclusivamente dedicada ao samba.

Entende-se por período de carnaval o compreendido entre os 25 dias antes da sexta-feira de Carnaval, passando pela semana dos desfiles das escolas de samba no Sambódromo, e os oito dias posteriores ao Desfile das Campeãs, no sábado após o Carnaval. Todo o planejamento, programação e produção artística deste período carnavalesco deverá ser decidido mutuamente com a Riotur. 

“Vamos devolver esse equipamento incrível para a cidade com samba o ano inteiro, valorizando a região e trazendo um novo espaço para o turismo e para a gastronomia, movendo a economia e gerando trabalho. A volta do Terreirão do Samba é para ser comemorada!”, celebra a presidente da Riotur, Daniela Maia.

Para conter o avanço do coronavírus, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, decidiu suspender a realização do desfile das escolas de samba de 2021. 

ESCOLAS DO GRUPO ESPECIAL

DOMINGO (27/02/2022)

Imperatriz
Mangueira
Salgueiro
São Clemente
Viradouro
Beija-Flor

SEGUNDA-FEIRA (28/02/2022)

Paraíso do Tuiuti
Portela
Mocidade
Unidos da Tijuca
Grande Rio
Vila Isabel

Escola de samba em desfile de Carnaval no Rio
Foto: Reprodução/CNN (25.set.2020)

Mais Recentes da CNN