Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Marido de Ana Hickmann pede suspensão de execução de dívidas de empresa

    Alexandre Correa, que é sócio da apresentadora na Hickmann Serviços LTDA, culpa o "governo atual" e "duas grandes guerras" pela situação financeira da companhia

    Carol Raciunasda CNN*

    O marido da apresentadora Ana Hickmann, o empresário Alexandre Correa, pediu para a Justiça suspender a execução de dívidas da empresa Hickmann Serviços LTDA. O pedido é para suspensão das ações por 60 dias. A ação cautelar deve preceder um pedido de recuperação judicial. Conforme a proposta apresentada pela defesa do empresário, a recuperação judicial seria uma forma de evitar a falência da empresa que Alexandre e Ana Hickmann são sócios.

    No documento enviado à CNN, os advogados de Alexandre pedem que a medida seja concedida para evitar “a falência da desta que sempre foi uma empresa próspera.” Eles ainda responsabilizam o governo atual, as guerras e a pandemia pela situação da empresa. “…a exemplo das diversas grandes marcas e franquias que fecharam as portas no Brasil após o início do Governo atual e da crise que assola o mundo em face de duas grandes guerras em plena e contumaz beligerância e dos resquícios do fechamento do comércio após a pandemia do COVID”

    Correa cumpre medida protetiva concedida com base na Lei Maria da Penha por conta das denúncias de agressão contra a apresentadora. Por isso, a proposta de ação cautelar foi feita diante da impossibilidade do marido de Ana Hickmann frequentar a sede da empresa e ter acesso aos documentos necessários para entrar diretamente com o pedido de recuperação judicial.

    O pedido dos advogados aponta ainda haver risco de “algum dos inúmeros credores”, com pagamento de dívida em atraso, abrir processo de falência. Até o momento, segundo a defesa de Correa, não foi feito nenhum pedido nesse sentido foi realizado.

    A defesa de Alexandre ainda alega que o balanço patrimonial da empresa em 2022 comprova lucros superiores a R$ 8 milhões. Conforme aponta o documento apresentado, o valor ainda não inclui o “rendimento e capital pessoal e empresarial dos sócios cujo montante é mais que suficiente” para pagar todas as pendências financeiras e econômicas a médio prazo.

    O documento nega as acusações de que Alexandre Correa teria praticado fraudes e desvios na empresa por meio de empréstimos. A ação cautelar com pedido de tutela deve determinar que contadores e administradores, bem como a apresentadora Ana Hickmann, apresentem todos os documentos exigidos por lei, em face de impossibilidade de acesso de Alexandre a eles.

    Procurada pela CNN, a assessoria da apresentadora disse que não vai se manifestar.

    *Sob supervisão de Felipe Andrade