‘Governo precisa acabar com a cegueira ideológica’, diz senadora sobre Pantanal

Tebet disse que a pasta do meio ambiente precisa entender que há duas visões em relação ao Pantanal que não são antagônicas e podem ser complementares

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Para acompanhar a crise das queimadas no Pantanal, o Senado Federal criou uma Comissão sobre o tema, formado apenas por senadores de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Entre os membros, está a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que, em entrevista à CNN nesta segunda-feira (21), falou sobre o problema e disse que o objetivo da comissão é explicar a importância do bioma para o Governo Federal.

“Vamos explicar a situação do Pantanal para o Governo Federal e o Ministério do Meio Ambiente. Queremos explicar para o presidente e lideranças que sabemos cuidar do meio ambiente, e o governo precisa mostrar que lugar de criminoso é na cadeia,” disse a senadora.

Leia também

‘Fogo seguiu dinâmica muito diferente neste ano’, diz porta-voz do Sesc Pantanal

Chuva ajuda a controlar incêndios no Pantanal, mas riscos continuam

Greenpeace lança ‘nota’ de R$ 2,3 milhões em protesto a incêndio no Pantanal

A senadora Simone Tebet (MDB-MS)
A senadora Simone Tebet (MDB-MS)
Foto: CNN (21.set.2020)

“Temos milhares de fazendas no Pantanal e há uma meia dúzia de produtores que causam uma má impressão. Porém, o Governo Federal precisa acabar com cegueira ideológica que existe em alguns de seus núcleos e o Ministério do Meio Ambiente não pode ser leniente em relação aos crimes praticados no Pantanal.”

Tebet disse que a pasta do meio ambiente precisa entender que há duas visões, em relação ao Pantanal, que não são antagônicas, e que é preciso equilibrar a vontade dos dois grupos.

“Ambientalistas e membros do agronegócio podem ter interesses diferentes, mas não são antagônicos. Não precisamos criar narrativas divergentes, mas criar narrativas que nos unem.”

(Edição: Sinara Peixoto)

Mais Recentes da CNN