Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro convocará empresas aéreas para endurecer regras no transporte de animais

    Reunião acontece após a morte do cão Joca, transportado erroneamente para Fortaleza (CE)

    Cão Joca é entregue morto a seu tutor após erro de companhia aérea
    Cão Joca é entregue morto a seu tutor após erro de companhia aérea Reprodução/Instagram

    Daniel Rittnerda CNN

    Em Brasília

    O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, disse à CNN que convocará uma reunião com as companhias aéreas para discutir normas mais rígidas para o transporte de animais.

    “Precisamos de uma legislação mais dura”, afirmou o ministro, que cobrou apuração imediata da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre o caso do cachorro morto em um voo da GOL.

    Joca, um cão de cinco anos da raça golden retriever, foi parar erroneamente em Fortaleza (CE). Seu tutor o esperava em Sinop (MT). A empresa o embarcou em um avião errado no aeroporto de Guarulhos (SP).

    De acordo com a família do tutor, Joca foi deixado várias horas sob o sol e sem nenhuma assistência veterinária. O caso gerou comoção nas redes sociais.

    A Anac instaurou processo administrativo para apurar os motivos que levaram à morte do cachorro. “A agência deu prazo de três dias para a GOL responder”, informou Silvio Costa Filho.

    Entre outras informações, a Anac quer saber as condições de transporte do animal, o seu envio para localidade diversa da contratada e as condições para a prestação desse tipo de serviço. O objetivo é abrir processo de fiscalização conforme as constatações apuradas.

    “Que esse episódio tão triste sirva como uma janela de oportunidade para rediscutirmos as regras em vigência e apertarmos o que existe hoje”, concluiu o ministro.