Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Morte do cachorro Joca: Gol é notificada pelo Ministério da Justiça a prestar esclarecimentos

    Secretaria Nacional do Consumidor deu dois dias para que empresa comprove ações para prevenir mortes de animais

    Tutor retorna ao Aeroporto de Guarulhos e descobre que o cachorro Joca havia morrido durante viagem
    Tutor retorna ao Aeroporto de Guarulhos e descobre que o cachorro Joca havia morrido durante viagem Reprodução/Instagram

    Isabel Megada CNN

    Em Brasília

    A GOL Linhas Aéreas foi notificada pela Ministério da Justiça e Segurança Pública para dar explicações sobre o caso Joca, o Golden Retriever entregue morto ao tutor após um erro da companhia.

    A empresa tem dois dias para comprovar ações para prevenir esse tipo de ocorrência, explicitando a metodologia e a política de transporte de animais adotadas pela empresa. O ofício assinado pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) pede ainda informações sobre os procedimentos de reparação à família de Joca.

    O caso também é investigado pelo Ministério de Portos e Aeroportos e eventuais reforços de normas para transportes aéreos de animais no país devem partir da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

    O golden retriever Joca tinha cinco anos e foi entregue morto a seu tutor, na segunda-feira (22), por funcionários da companhia aérea GoOL, que realizava o transporte do animal.

    Ele passou mais horas na caixa de transporte do que o previsto inicialmente por causa de um erro operacional da companhia, que enviou o cachorro para o Aeroporto de Fortaleza, no Ceará, e não para o aeroporto de Sinop, no Mato Grosso, onde seria o destino correto.

    Em nota, a GOL informou que lamenta profundamente o ocorrido e que está oferecendo todo o suporte necessário ao tutor do animal. “A apuração dos detalhes do ocorrido está sendo conduzida com prioridade total pelo nosso time”, completou a companhia.