Morte do líder do Estado Islâmico, federações partidárias e mais de 3 de fevereiro

5 Fatos Tarde, apresentado por Tainá Falcão, repercute as principais notícias do Brasil e do mundo

Fernanda Pinottida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A morte do líder do Estado Islâmico em uma operação dos Estados Unidos na Síria e o possível julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da legalidade das federações partidárias, novo formato de acordo que pode ser usado nas eleições de 2022, estão entre os destaques de 3 de fevereiro.

Morte do líder do Estado Islâmico

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou, nesta quinta-feria (3), que forças especiais do país conduziram um ataque no noroeste da Síria que terminou com a morte do líder do Estado Islâmico, Abu-Ibrahim Al-Hashemi. Equipes sírias de resgate declararam que pelo menos 13 pessoas, incluindo seis crianças e quatro mulheres, morreram na sequência do ataque. Não houve baixas do lado americano.

Federações partidárias

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve analisar nesta quinta (3) uma ação sobre a legalidade das federações partidárias. A união entre o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) enfrenta resistência nos estados onde as duas siglas devem ser adversárias diretas.

As federações foram aprovadas no fim do ano passado, como lei provisória. As eleições deste ano podem ser as primeiras com este novo formato de acordo.

Liberação da Marginal Tietê

O secretário de Transportes Metropolitanos do estado de São Paulo, Paulo José Galli, disse que a pista central da Marginal Tietê, bloqueada por causa do acidente em uma obra da linha 6-Laranja do Metrô, deve ser liberada nesta quinta-feira (3), a partir das 18h.

Covid-19 no Brasil

Com o avanço da variante Ômicron no Brasil, a ocupação de leitos de UTI está em mais de 80% em 10 estados e no Distrito Federal. Somente na terça-feira (2) foram registrados 172.903 novos casos de Covid-19 e 893 óbitos decorrentes da doença, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Cocaína adulterada na Argentina

O Ministério da Segurança da província de Buenos Aires informou que 20 pessoas morreram e 49 estão hospitalizadas após consumir cocaína adulterada. As autoridades estão tentando localizar a substância tóxica para tirá-la de circulação e pedem para que todos que compraram drogas em 24 horas façam o descarte.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Mais Recentes da CNN