Mulher infectada pela variante inglesa do coronavírus é monitorada no Rio

Secretaria Estadual de Saúde alerta para a circulação das cepas britânicas e de Manaus no território fluminense

Mulher passa por exame de sangue para teste sorológico da Covid. Imagem ilustrativa
Mulher passa por exame de sangue para teste sorológico da Covid. Imagem ilustrativa Foto: CNN (1.jul.2020)

Mylena Guedes, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Equipes da Vigilância Epidemiológica do Rio de Janeiro monitoram parentes de uma mulher infectada pela variante inglesa do novo coronavírus, em Nova Friburgo. A paciente é moradora da capital fluminense mas esteve no município recentemente. Por enquanto, segundo as autoridades de saúde, não há nenhuma evidência sobre a circulação da variante inglesa na cidade da Região Serrana do estado do Rio de Janeiro. Na tarde de sexta-feira (19), os técnicos estiveram na casa da família para colher informações sobre o caso e, de acordo a pasta, os familiares que tiveram contato com ela estão bem de saúde.

Na última quinta-feira (18), a Secretaria Estadual de Saúde confirmou que as novas cepas do vírus causador da Covid, oriundas do Reino Unido e de Manaus, já estão em circulação no território fluminense. Até agora, cinco casos foram identificados. Um deles com a mutação do Reino Unido e outros quatro com a variante identificada em Manaus. Dois pacientes não resistiram às complicações da doença e morreram.

Diante da confirmação da transmissão local em algumas cidades, como a capital do estado, Belford Roxo e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e Petrópolis, na Região Serrana, as autoridades de saúde reforçam a necessidade de que sejam intensificadas as medidas de prevenção de contágio, como uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social.

*Sob supervisão de Isabelle Saleme

Mais Recentes da CNN