Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Número de mortes por leptospirose chega a 17 no Rio Grande do Sul

    Quatro óbitos estão em investigação, diz Centro de Vigilância em Saúde

    Enchente na cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul
    Enchente na cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul Patrícia Porciúncula/CNN

    Agência Brasil

    Subiu para 17 o número de mortes por leptospirose no Rio Grande do Sul, devido a exposição da população às enchentes que atingiram o estado por mais de um mês. A doença infecciosa febril é transmitida pelo contato com a urina de animais infectados, principalmente roedores, pela bactéria leptospira.

    De acordo com o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), quatro mortes ainda estão em investigação e outras sete foram descartadas.

    A Secretaria de Estado de Saúde informou que foram notificados, um total de 4.516 casos de leptospiroseoirose. Desses, 242 foram confirmados, outros 1.004 foram descartados e 3.270 seguem em investigação.

    Doença

    A leptospirose pode ocorrer em qualquer época do ano, mas as chances de contágio são maiores quando há inundações, enxurradas e lamas. Se houver algum ferimento ou arranhão, a bactéria penetra com mais facilidade no organismo humano. É importante que residentes em locais mais atingidos pela chuva adotem cuidados, como usar calçados ao caminhar em áreas alagadas, evitar qualquer tipo de contato com roedores (os principais transmissores) e lavar bem os alimentos.