Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Operação contra lavagem de dinheiro bloqueia bens avaliados em R$ 260 milhões de grupo criminoso em MG

    Objetivo da ação policial foi apurar os crimes de lavagem de dinheiro decorrente, especialmente, do tráfico de drogas

    A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado é uma força-tarefa coordenada pela Polícia Federal
    A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado é uma força-tarefa coordenada pela Polícia Federal PF/Divulgação

    Daniela Mallmannda CNN Belo Horizonte

    A Operação Cafua, deflagrada na manhã desta terça-feira (11) em Minas Gerais pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado – FICCO/MG, cumpriu quatro mandados de busca e apreensão e a lacração e suspensão de 24 estabelecimentos comerciais.

    Além disso a operação ainda realizou o bloqueio de bens de 31 pessoas físicas e jurídicas resultando em R$ 260 milhões.

    O objetivo da ação policial foi apurar os crimes de lavagem de dinheiro decorrente, especialmente, do tráfico de drogas praticados pela organização criminosa no estado mineiro.

    Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 2ª Vara de Tóxicos, Organização Criminosa e Lavagem de Bens e Valores da Comarca de Belo Horizonte, nos municípios mineiros de Pará de Minas, Lagoa Santa e São José da Lapa.

    A operação é um desdobramento da operação Caixa Forte, deflagrada em 2019, que tem o objetivo de investigar o tráfico de drogas realizado pelo grupo criminoso na região metropolitana de Belo Horizonte.