Para conter novo coronavírus, prefeitura vai instalar pias em favelas de SP

Medida visa tornar mais constante higienização das mãos e evitar contaminação nas regiões mais pobres da capital paulista

Vista aérea da favela Alba, na zona Sul da cidade de São Paulo
Vista aérea da favela Alba, na zona Sul da cidade de São Paulo Foto: Divulgação/Governo de SP

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A prefeitura de São Paulo vai instalar, a partir da próxima segunda-feira (13), pias para a lavagem de mãos em favelas e regiões mais carentes de infraestrutura urbana da cidade. A medida visa incentivar a higienização mais constante e diminuir a possibilidade de contágio pelo novo coronavírus.

A medida será executada pela secretaria municipal de Habitação, em parceria com a Sabesp, a companhia de saneamento básico do estado. Segundo a prefeitura, serão instaladas 100 pias, sendo que as primeiras vinte já a partir desta semana.

Assista e leia também:

Mesmo em feriado, isolamento social em SP segue distante da meta do governo

Carioca se equipou ao saber de epidemia na China e hoje higieniza favela no RJ

Costureiras de comunidades do Rio vão produzir 1 milhão de máscaras de pano

Entre as comunidades alcançadas pela medida, estão Alba e Vietnã (zona Sul), Água Branca, Camarazal e Água Podre (zona Oeste) e Viela da Bica (zona Norte). “A ação também tem o objetivo de apontar quais locais mais necessitam de doações de alimentos e kits de higiene que serão realizadas pela Prefeitura, em parceria com a Cruz Vermelha”, diz a administração da cidade.

Segundo o Ministério da Saúde, São Paulo é uma das quatro cidades brasileiras em que a situação é considerada mais grave e, portanto, é recomendado que não haja flexibilização nas medidas de isolamento já adotadas. A capital paulista registra 404 casos de COVID-19 a cada um milhão de habitantes, número que só é superado por Fortaleza, que tem 439 confirmações por milhão de pessoas.

Mais Recentes da CNN