Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Passageiro mata motorista de ônibus após discussão em São Paulo

    Segundo autoridades, parada fora do ponto de ônibus teria motivado a briga; atirador ainda não foi localizado

    Ônibus colidiu com casa após motorista ser baleado na cabeça por passageiro, na zona leste de São Paulo
    Ônibus colidiu com casa após motorista ser baleado na cabeça por passageiro, na zona leste de São Paulo Reprodução/Diário do Transporte

    Dayres Vitoriada CNN* Em São Paulo

    Um passageiro matou a tiros um motorista de ônibus, de 26 anos, após um desentendimento na Vila Jurema, zona leste de São Paulo, na noite deste domingo (7).

    Segundo a Polícia Militar de São Paulo, agentes da corporação foram acionados para o local por volta das 21h30. A vítima em questão conduzia um ônibus da Transunião que opera a linha que liga o bairro de Cidade Kemel ao Itaim Paulista.

    No local, testemunhas relataram às autoridades que o autor do crime teria solicitado ao motorista que parasse fora do ponto e, ao ter a solicitação negada, baleou a vítima na cabeça, fugindo na sequência.

    O motorista perdeu o controle da direção do ônibus e colidiu o veículo contra uma residência. Posteriormente, ele foi socorrido ao Pronto-Socorro de Santa Marcelina, mas não resistiu e veio a óbito.

    De acordo com o Corpo de Bombeiros, oito viaturas foram encaminhadas ao local para prestar atendimento de apoio. Além do motorista, uma mulher de 47 anos também foi socorrida e encaminhada ao Hospital São Marcos após se queixar de dores generalizadas depois do impacto da colisão do veículo.

    Em nota, a SPTrans, gestora do transporte municipal, lamentou o ocorrido. “A SPTrans lamenta e repudia o injustificável ato de violência registrado na noite do último domingo”.

    Segundo as autoridades, o atirador não foi localizado até o momento. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) afirmou que exames periciais foram solicitados ao Instituto de Criminalística e ao IML.

    “O caso foi registrado como homicídio e colisão no 50º DP (Itaim Paulista), que prossegue com as investigações. Diligências são realizadas visando identificar e prender o autor do homicídio”, completa a nota.

    *Sob supervisão de Carolina Figueiredo