Penitenciárias têm 107 infectados e 7 mortos por COVID-19

Mortes foram registradas nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro; outros 152 detentos estão com suspeita de contaminação

Combate ao coronavírus em presídio em São Paulo
Combate ao coronavírus em presídio em São Paulo Foto: Reprodução/SAP

Daniel Motta, da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Cento e sete presos do sistema penitenciário estão contaminados com COVID-19 e sete morreram, segundo dados atualizados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).  Outros 152 detentos estão com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus. As mortes foram registradas nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

O Distrito Federal continua com o maior número de casos de presos confirmados com a doença, chegando a um total de 72 detectados, 67,29% de todos os casos confirmados até agora. Até esta segunda-feira (27), 694 testes para COVID -19 foram feitos nas penitenciarias do país.

Leia também:

Onze médicos morreram em SP por COVID-19, dizem sindicatos

De acordo com o relatório do Depen, a região sudeste não só tem o maior número de mortes de detentos como também de casos suspeitos. Até a noite desta segunda-feira a região também somava, 97 presos com suspeita da doença. Dezesseis casos foram confirmados, sendo nove em São Paulo, um no Rio de Janeiro e seis no Espírito Santo.

Das sete mortes, seis aconteceram em São Paulo e uma no Rio de Janeiro.

A região Centro-Oeste tem 72 casos de COVID-19 confirmados em presídios, todos registrados em Brasília.

Mais Recentes da CNN