Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF descobre nova fraude no Enem e cumpre mandados no Pará

    Investigação aponta que beneficiado por aprovação ilegal em Medicina teve prova feita por irmão; suspeito jogou celular pela janela para tentar fugir da PF

    Agentes da PF cumprem mandados durante operação acerca de fraude no Enem
    Agentes da PF cumprem mandados durante operação acerca de fraude no Enem PF/Divulgação

    Elijonas Maiada CNN

    A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (21) a terceira fase da Operação Passe Livre, que investiga fraudes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

    O alvo do mandado de busca e apreensão mora em Marabá (PA) e é suspeito de ter sido beneficiado com a fraude, ou seja, outra pessoa fez a prova em seu lugar em 2022.

    O suspeito é investigado desde a primeira fase da operação e foi beneficiado com a aprovação fraudulenta no Enem e passou no curso de Medicina na Universidade do Estado do Pará (UEPA).

    A PF aponta que o irmão dele foi quem realizou a prova no lugar, conseguindo a aprovação no exame.

    Na casa do alvo, nesta terça-feira foi, apreendido um aparelho celular, que ele jogou pela janela do banheiro ao perceber a chegada da equipe de policiais. O aparelho vai passar por perícia para saber se há outras fraudes semelhantes.

    A descoberta do envolvimento do suspeito foi por acaso, a partir da análise de documentos e equipamentos eletrônicos que foram apreendidos na primeira fase da operação, em fevereiro deste ano.

    Na deflagração da primeira fase da operação, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão. Na deflagração da segunda fase, um dos investigados foi preso preventivamente. As investigações continuam.

    A CNN procurou o Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem. O Inep respondeu que todos os processos do Exame Nacional do Ensino Médio  são planejados e executados com estratégia de segurança. “O Instituto Inep conta com o apoio da Polícia Federal nas ações de investigação e combate a tentativa de fraudes. A autarquia trabalha no aprimoramento dos protocolos de acompanhamento e segurança da prova e apresentará novas informações em momento oportuno, de forma a não comprometer o sigilo de dados que são essenciais à aplicação segura do Enem deste ano”.