Polícia do Rio prende chefe do tráfico do Mato Grosso do Sul em Copacabana

Homem, cujo nome não foi divulgado, teria "diversas anotações criminais" e estava foragido desde 2021

Fachada da Secretaria de Estado da Polícia Civil, no centro do Rio de Janeiro
Fachada da Secretaria de Estado da Polícia Civil, no centro do Rio de Janeiro Tomaz Silva/Agência Brasil

Carolina FerrazGiovanna Galvanida CNN

no Rio de Janeiro e em São Paulo

Ouvir notícia

A Polícia Civil do Rio de Janeiro divulgou a prisão, no domingo (24), do que seria um dos chefes do tráfico de drogas no estado do Mato Grosso do Sul.

O homem, cujo nome não foi divulgado, foi preso na capital fluminense após chegar a um hotel em Copacabana vindo de um passeio ao Cristo Redentor, segundo a Polícia.

Em nota, a corporação disse que a captura do criminoso ocorreu após “troca de informações entre a Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), a Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Mato Grosso do Sul e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin)”.

O traficante teria “diversas anotações criminais, incluindo tentativa de homicídio, roubo, tráfico de drogas, furto e posse ilegal de arma” e atualmente responde a um processo por organização criminosa e tráfico de drogas. Também havia contra ele um mandado de prisão por porte ilegal de armas.

Ainda segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, o criminoso havia sido preso em 2017 por ser apontado como “um dos chefes da organização criminosa envolvida em um esquema em que carros roubados eram levados para a fronteira do Mato Grosso do Sul e trocados por drogas”, mas teria saído em 2021 durante um benefício e não retornado ao regime fechado.

Mais Recentes da CNN