Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia do Rio prende líder de milícias que atuam na Baixada Fluminense

    Jonathan Francisco Mendes, conhecido como Búfalo, chefiava grupo criminoso que tinha parceria com o Terceiro Comando Puro (TCP)

    Momento em que o miliciano é preso pela Polícia Civil do Rio de Janeiro
    Momento em que o miliciano é preso pela Polícia Civil do Rio de Janeiro Divulgação

    Da CNN

    A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu nesta quinta-feira um homem apontado pelas investigações como líder de milícias que atuam na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.

    Jonathan Francisco Mendes, conhecido como Búfalo, estava escondido em uma casa de luxo à beira da praia na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

    De acordo com a polícia, Búfalo é líder da Milícia de Shangri-La, que atua em Belford Roxo, e da narcomilícia chamada Milícia da Grama, cuja atuação é na cidade de Nova Iguaçu e que tem ligação com a facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP). Os dois grupos atuam em conjunto na venda de drogas e nos roubos de cargas na região.

    As investigações dão conta de que Búfalo era o braço direito de Jefferson Constant Jasmin, conhecido como Magrão ou Deco, que está preso desde 2018 e chefiava a Milícia da Grama. Búfalo também já havia sido preso por porte ilegal de arma de fogo e já foi investigado por roubo e receptação.

    Segundo a Polícia Civil, a Milícia da Grama é conhecida na Baixada Fluminense por atuar de forma bastante violenta contra moradores e comerciantes da região.

    Mensagens interceptadas pelos investigadores “comprovam que o narcomiliciano ameaçava suas vítimas e cobrava valores exorbitantes na prática das extorsões”, diz nota enviada pela polícia.

    (Publicado por Fábio Munhoz)