Polícia Federal realiza operação de combate ao garimpo ilegal no Pará

Ação acontece em decorrência de informações de contaminação no rio Tapajós

Rio Tapajós
Rio Tapajós Divulgação/Polícia Federal (15.fev.2022)

Vianey Bentesda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

A Polícia Federal (PF) realiza nesta terça-feira (15) a Operação Caribe Amazônico, de combate a garimpos ilegais no rio Tapajós, nas proximidades da terra indígena Munduruku, no estado do Pará.

A operação, motivada por informações de contaminação no rio Tapajós, acontece nas regiões de Itaituba, Jacareacanga, Moraes Almeida, Creporizinho e Creporizão.

Ao todo, participam 150 agentes da Polícia Federal, Força Nacional, Polícia Rodoviária Federal, Bope da PMDF, Marinha, Exército, Força Aérea Brasileira, além da Funai e do Ibama.

A ação realizou a apreensão de materiais e destruição de maquinários usados para prática do garimpo ilegal, além da repressão de outros crimes ambientais que impactam no “Caribe Amazônico”, como é chamada  a região de Alter do Chão, no Oeste do estado do Pará.

O local costuma ser muito procurado por turistas em busca de suas praias de água doce às margens do Rio Tapajós.

De acordo com a PF, até agora, já foram inutilizadas quatro pás caveiras e dois motores usados para bombear os sedimentos na extração do ouro que estavam sendo despejados nos igarapés que deságuam no rio Tapajós, gerando poluição.

Mais Recentes da CNN