Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia identifica homem que ameaçou Anvisa por vacina contra Covid em crianças

    Polícia Civil do Paraná afirmou ter identificado o homem que ameaçou  autoridades do estado do Paraná e da Anvisa, que diz ter se arrependido

    Julyanne Jucáda CNN

    São Paulo

    A Polícia Civil do Paraná (PCPR) afirmou nesta sexta-feira (5) ter identificado o homem que ameaçou  autoridades do estado do Paraná e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) referente à vacinação contra Covid-19 em crianças. O nome do suspeito não foi revelado.

    Segundo a PCPR, ele foi conduzido e ouvido em declaração pela Polícia Civil do Estado na quinta-feira (4) e relatou estar arrependido de ter feito as ameaças. Mas as investigações continuam.

    Trata-se da primeira ameaça recebida pelos diretores, bem como membros do Governo do Paraná, feita na última sexta (29), afirmou a PCPR.

     

     

    Entenda o caso

    A Anvisa informou ter recebido dois e-mails com ameaças a servidores, diretores, funcionários terceirizados e seus familiares, caso vacinas contra a Covid-19 para crianças venham a ser aprovadas.

    A nova ameaça foi recebida pela agência 24 horas depois de um primeiro e-mail enviado à Anvisa com ameaças de um suposto pai que se nega a vacinar o filho.

    Os cinco diretores da agência registraram ocorrência na Polícia Federal após serem ameaçados, conforme informou a analista de política da CNN Basília Rodrigues.

    Na nota, a Anvisa afirma que, após receber as novas ameaças, alertou as  “as mesmas autoridades federais já alertadas no dia anterior, quando da primeira ameaça” — as presidências da República, do Senado, da Câmara e do STF; a Procuradoria-Geral da República; os ministérios da Justiça e da Saúde; Casa Civil; Polícia Federal; e Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal.

    (Publicado por Camila Neumam)