Preferimos a cidade aberta, mas não há controle de alguns setores, diz Paes

Em entrevista à CNN, prefeito do Rio disse que, apesar dos altos números de ocupação de leitos de UTI, a cidade está na 'fase positiva' em relação à pandemia

Produzido por Fernando Molica, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse, em entrevista à CNN nesta quinta-feira (4), que, apesar dos altos números de ocupação de leitos de UTI, a cidade está na “fase positiva” em relação à pandemia. O chefe do Executivo carioca, porém, disse ter estipulado medidas restritivas em caráter preventivo.

A Prefeitura do Rio de Janeiro confirmou nesta quinta-feira (4) a ampliação de medidas de combate ao novo coronavírus, que incluem um pacote de novas restrições, uma vez que a capital fluminense possui atualmente taxa de 91% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Estamos na fase positiva tomando medidas preventivas. É óbvio que a gente prefere ficar com a cidade aberta, mas é difícil estabelecer controles em alguns setores. Tivemos muita dificuldade de fazer essa fiscalização, então tivemos que ser duros para que as pessoas se conscientizassem,” disse o prefeito.

Questionado sobre a discussão de priorizar a economia ou a saúde, Paes disse que antagonizar os dois aspectos é uma “grande burrice”, afirmou que os dois fatores caminham juntos e colocou a vacinação como grande responsável pela abertura da economia.

“Avançando na vacinação podemos chegar em meados de abril com toda população acima de 60 anos vacinada, isso impacta a economia. A grande burrice que vivemos no Brasil é estabelecer isso [embate entre saúde e economia], essas coisas caminham juntas.”

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN