Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Presidente da FNP defende que metade das vacinas privadas vá para o SUS

    Jonas Donizette, presidente da Frente Nacional de Prefeitos, diz que o setor privado pode ser privilegiado

    Produzido por Fernanda Pinotti* da CNN, em São Paulo

    A Frente Nacional de Prefeitos realizou nesta quinta-feira (1º) uma reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Presente no encontro estava Jonas Donizette, presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) que falou à CNN sobre os tópicos discutidos.

    Sobre a compra de vacinas por setores privados, Donizette se disse favorável à iniciativa, mas questionou o projeto defendido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de que empresários possam comprar vacinas, ganhar isenção fiscal e não doar nenhuma quantia dos imunizantes para o SUS.

     

    “Defendo o meio a meio sobre as vacinas compradas por empresas, metade indo para o SUS. Acreditamos que o dispositivo legal [sobre vacinas privadas] possa ser mudado, mas sem o abatimento no Impostos de Renda e sem que tudo fique com os empresários,” disse Donizette.

    “Não será fácil para a iniciativa privada comprar vacina no mercado. Há o risco de que ofereçam preços mais altos pelas vacinas, fazendo com que o setor privado seja privilegiado em detrimento ao público.”

    O presidente da FNP também explicou a declaração de Lira, que questionou o número de doses aplicadas ante ao número de doses distribuídas pelo Ministério da Saúde.

    “Explicamos que há um sistema do SUS para cadastrar quando aplicamos a vacina. Temos que colocar vários dados da pessoa que recebeu a dose. Existe a morosidade por parte das prefeituras, mas há também instabilidade no sistema do SUS. Os prefeitos garantem que estamos aplicando todas as vacinas que chegam. Essa fala de Lira é uma confusão bolsonarista.”

    Velha guarda do samba se vacina em Sambódromo da Marquês de Sapucaí
    Velha guarda do samba se vacina em Sambódromo da Marquês de Sapucaí (13.fev.2021)
    Foto: Reprodução / CNN

     *Supervisionada por Layane Franco