Primavera chega e mistura tempo seco, chuva, frio e recordes de calor no Brasil

Estação começa oficialmente às 16h21 e trouxe mudanças bruscas de temperatura em São Paulo e Rio de Janeiro

Pedestres se protegem do frio e da leve garoa, nesta manhã de quarta-feira (22), na Ponte do Jaguaré, em São Paulo (SP). Depois de um dia com temperatura máxima de 33ºC, a previsão é que hoje a máxima chegue a apenas 18ºC
Pedestres se protegem do frio e da leve garoa, nesta manhã de quarta-feira (22), na Ponte do Jaguaré, em São Paulo (SP). Depois de um dia com temperatura máxima de 33ºC, a previsão é que hoje a máxima chegue a apenas 18ºC RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Giovanna Galvanida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A chegada da primavera no Brasil nesta quarta-feira (22) não é, em boa parte do país, exatamente a visão romântica das árvores enchendo-se de flores: há frente fria, baixíssimos níveis de umidade do ar e registros de calor intenso em diferentes regiões do Brasil.

O fim do inverno veio no começo da semana com temperaturas próximas dos 40°C em áreas do Centro-Oeste, sul da Amazônia, interior do Nordeste e beirando os 35ºC em algumas capitais do Sudeste, segundo o Climatempo, mas o tempo já virou em São Paulo e no Rio de Janeiro – com ventos intensos que chamaram a atenção.

Nesta quarta, já era possível sentir os efeitos da passagem de uma frente fria pela região. A máxima para a capital paulista ficou em 19ºC, enquanto a mínima permaneceu em 13ºC. No Rio, a máxima foi de 20ºC e a mínima de 17ºC.

A chuva também chega à região com intensidade de moderada a forte, e avança em direção do Espírito Santo e sul da Bahia.

As temperaturas ficam de 5 a 7°C mais baixas em relação ao começo da semana no interior de São Paulo, Triângulo Mineiro, áreas de Mato Grosso do Sul e oeste da Bahia.

Mesmo assim, não há previsão de frio para os próximos dias nessas regiões – há expectativa até de quebra de novos recordes de calor em cidades do Tocantins.

Em boa parte do Pará, oeste do Mato Grosso, Amazonas e Acre, o calor e a alta umidade favorecem a formação carregadas com pancadas de chuva durante a tarde.

Por outro lado, o sol que atinge Brasília encontra um tempo seco com possibilidade de umidade de apenas 17%, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

Partes do Centro-Oeste, norte de São Paulo, Minas Gerais e Bahia, além do Tocantins e do Piauí, apresentam níveis de alerta para o tempo seco.

O calor extremo não é o caso de cidades da serra catarinense, que encontra-se no lado oposto das previsões. A cidade de Irupema (SC) registrou 1ºC no começo da madrugada, e tem máxima prevista de 17ºC ao longo do dia.

A capital Florianópolis tem previsão de tempo ameno, com máxima de 21ºC e mínima de 15ºC. Porto Alegre (RS) registra previsões similares, enquanto Curitiba (PR) fica mais gelada, com máxima de 18ºC e mínima de 9ºC.

Equinócio de primavera

A estação começa oficialmente às 16h21 pelo horário de Brasília, e tipicamente traz aos poucos a volta de chuvas esparsas para regiões que sofrem com a pouca chuva do inverno.

Neste ano, ainda há a influência do fenômeno La Niña, que altera o regime climático especialmente nas regiões Nordeste e Sul: na primeira, há mais ocorrência de precipitação do que o normal e boas expectativas para a agricultura local. Já para a segunda, é esperado um período de estiagem mais severo e frio prolongado.

Mais Recentes da CNN