Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Quase 75% da população do Rio Grande do Sul foi afetada por enchentes, diz Atlas/CNN

    Regiões de Porto Alegre e de Lajeado contém maior parte dos atingidos, com 86,3% e 80,9% respectivamente

    Da CNN

    Quase 75% da população do Rio Grande do Sul foi atingida diretamente pelas enchentes que assolam o estado desde o início de maio. É o que mostra a pesquisa Atlas/CNN divulgada nesta quinta-feira (23).

    Diante da pergunta “Você foi afetado(a) diretamente pelas enchentes que estão ocorrendo no Rio Grande do Sul?”, 74,8% dos entrevistados responderam que sim. Outros 25,2% responderam que não sofreram nenhum tipo de problema causado pelos alagamentos.

    Segundo a pesquisa, a região de Porto Alegre foi a mais atingida pela chuva, seguida da região de Lajeado e, depois, Pelotas.

    • Porto Alegre — 86,3% responderam que sim, 13,7% responderam que não
    • Lajeado (regiões de Santa Cruz do Sul e Santa Maria) — 80,9% responderam que sim, 19,1% responderam que não
    • Pelotas — 72,8% responderam que sim, 27,2% responderam que não
    • Caxias do Sul (região também de Passo Fundo) — 58,1% responderam que sim, 41,9% responderam que não
    • Uruguaiana e Ijuí — 23,6% responderam que sim, 76,4% responderam que não

    Ainda conforme o levantamento, pessoas com renda familiar até R$ 3.000,00 formam a fatia mais atingida pela chuva.

    • até R$ 2.000,00 — 83,4% responderam que sim, 16,6% responderam que não
    • R$ 2.000,00-R$ 3.000,00 — 85,6% responderam que sim, 14,4% responderam que não
    • R$ 3.000,00-R$ 5.000,00 — 73,4% responderam que sim, 26,6% responderam que não
    • R$ 5.000,00-R$ 10.000,00 — 59,7% responderam que sim, 40,3% responderam que não
    • acima de R$ 10.00,00 — 70,4% responderam que sim, 29,6% responderam que não

    A pesquisa Atlas/CNN foi feita entre os dias 14 e 21 de maio. Ao todo, 3.920 moradores do Rio Grande do Sul foram entrevistados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

    Tópicos

    Tópicos