Quatro mil pessoas estão desalojadas após chuvas em Nova Lima (MG), diz prefeito

Seis pessoas foram retiradas de suas residências após o transbordamento da barragem da Mina do Pau Branco

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O prefeito de Nova Lima (MG), João Marcelo (Cidadania), afirmou, nesta segunda-feira (10), em entrevista à CNN, que 4.000 pessoas estão desalojadas na cidade após as fortes chuvas que atingiram a região.

“Nossa cidade tem sofrido muito com alagamentos em bairros como Honório Bicalho e Santa Rita. Honorório Bicalho foi inundado por completo, com praticamente 4.000 mil pessoas desalojadas. Felizmente não tivemos nenhuma vítima, mas houve um estrago total no bairro. Uma situação muito triste onde as pessoas perderam tudo. Partimos para uma nova fase de limpeza, a chuva persiste, mas o nível do rio abaixou”, declarou João Marcelo.

O município sofreu ainda no último sábado (8) com o transbordamento da barragem da Mina do Pau Branco. A empresa Vallourec classificou o dique com o nível de emergência máximo, realizando a retirada dos moradores da região. O tráfego na BR-040 foi liberado hoje pela manhã.

“Seis pessoas tiveram que sair de suas residências e foram acompanhadas pela Defesa Civil municipal e destinadas pela empresa para hotéis. No decorrer desses dias, vários órgãos como a ANM [Agência Nacional de Mineração], Defesa Civil municipal e estadual acompanharam de perto. Foi instalado um radar nesse dique para que seja feito o monitoramento”, explicou o prefeito.

Ainda estão sendo realizados os estudos para definir o impacto ambiental, segundo João Marcelo. A prefeitura disse em nota que “vai autuar a empresa por crime ambiental e exigir, ao lado do governo estadual, o cumprimento do Plano de Recuperação das Áreas Degradadas”.

A gestão municipal ainda informou que contará com o governo estadual para exigir a recuperação da área porque “o monitoramento, acompanhamento e licenciamento ambiental de mineração são atribuições de competência do Estado”.

(*Com informações de Raphael Coraccini e André Luiz Rosa, da CNN)

 

 

Mais Recentes da CNN