Prefeitura de Nova Lima (MG) autuará empresa por transbordamento de barragem

Em nota, a Prefeitura disse que a Vallourec, responsável pela barragem, vai responder por crime ambiental e terá que arcar com recuperação das áreas degradadas

Barragem da Mina de Pau Branco rompeu neste sábado (8), na região de Belo Horizonte.
Barragem da Mina de Pau Branco rompeu neste sábado (8), na região de Belo Horizonte. Reprodução

Raphael Coraccinida CNNAndré Luiz Rosa

Ouvir notícia

A Prefeitura de Nova Lima, em Minas Gerais, se pronunciou, no começo da tarde deste sábado (8), sobre o transbordamento da barragem da Mina Pau Branco e disse que a empresa responsável pela estrutura será autuada.

Em nota, a Prefeitura disse que “vai autuar a empresa por crime ambiental e exigir, ao lado do governo estadual, o cumprimento do Plano de Recuperação das Áreas Degradadas”.

A gestão municipal disse que contará com o governo estadual para exigir a recuperação da área porque “o monitoramento, acompanhamento e licenciamento ambiental de mineração são atribuições de competência do Estado”.

O grau do impacto ambiental ainda está sendo apurado pela Prefeitura, que mantém contato com a empresa “para definir as ações necessárias”, diz o comunicado.

A Vallourec confirma que não houve rompimento e que o dique é uma estrutura de contenção de águas pluviais “e não se trata, portanto, de uma barragem de rejeitos de mineração”, disse a empresa em nota.

Uma equipe Defesa Civil Municipal está na área afetada acompanhando a apuração dos motivos que levaram ao transbordamento.

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais chegou a dizer que houve rompimento da barragem, mas voltou atrás momentos depois e reconheceu o transbordamento.

Não houve nenhuma vítima fatal ou comunidade colocada em risco, segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, Pedro Aihara.

Com informações de Léo Lopes

Mais Recentes da CNN