Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Suspeito de matar a ex enquanto ela amamentava filha do casal é preso no Rio

    Aos policiais, homem se disse arrependido; com ele, foi apreendido um revólver calibre 38 que possivelmente foi utilizado no feminicídio

    Leandro Santos Dias foi preso pela morte da ex, Cristiane dos Anjos Barbosa
    Leandro Santos Dias foi preso pela morte da ex, Cristiane dos Anjos Barbosa Reprodução

    Isabelle Salemeda CNN

    Em São Paulo

    A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu no fim da tarde desta quarta-feira (29) o homem suspeito de matar a ex-companheira, Cristiane dos Anjos Barbosa, 30 anos, enquanto ela amamentava um dos filhos do casal, uma menina de apenas 3 meses.

    Leandro Santos Dias estava escondido em uma comunidade em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, quando foi capturado por agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

    Aos policiais, o suspeito se disse arrependido do crime. Com ele, foi apreendido um revólver calibre 38 que possivelmente foi utilizado no feminicídio.

    Como estava baleado nas costas, Leandro foi encaminhado para o Hospital de Saracuruna. Quando deixar a unidade, ele ficará a disposição da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

    Segundo a Polícia Civil, ainda não se sabe quem foi o autor do disparo que atingiu o suspeito e em quais circunstâncias isso aconteceu. Ele possui antecedentes criminais por ameaça, porte ilegal de arma de fogo e roubo.

    Morte da ex-companheira

    O feminicídio aconteceu na última terça-feira (28), em São João de Meriti, também na Baixada. Segundo o pai da vítima, Cristiane tinha sido expulsa de casa pelo companheiro e estava morando com ele há duas semanas.

    A testemunha contou aos policiais que saiu para buscar uma das netas na escola, quando recebeu uma ligação do ex-genro confessando que havia acabado de matar Cristiane. Leandro também teria ameaçado de morte o sogro e a sogra. Ao chegar em casa, o pai de Cristiane encontrou o corpo da filha.

    Além do bebê, o casal teve mais três filhos, de 10, 5 e 2 anos. Vizinhos contaram aos investigadores que a relação era de muitas brigas e agressões. Tanto que a vítima já havia feito um registro de ameaça em 2012. Cristiane, no entanto, sempre dizia que acreditava que Leandro mudaria.