Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vídeo: empresário, policial e vigilante morrem em tiroteio em bairro nobre de SP

    Rogério Saladino, de 56 anos, atirou contra policiais, que revidaram; investigadora Milene Bagalho Estevam, de 39 anos, e um vigilante também morreram

    Da CNN

    O empresário Rogério Saladino, de 56 anos, e a investigadora Milene Estevam, de 39, morreram durante uma troca de tiros no bairro dos Jardins, região nobre de São Paulo. O tiroteio também vitimou Alex James, vigilante da casa de Rogério. Imagens de câmeras de segurança mostram o tiroteio envolvendo Rogério, Milene e mais um policial civil. Veja o vídeo:

    Veja, agora, em outro ângulo:

    O caso

    Segundo a Polícia Civil, dois policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) foram até uma rua dos Jardins, bairro nobre de São Paulo, para investigar um roubo a residência acontecido na noite anterior.

    Ao chegarem ao endereço, Milene Estevam e outro policial civil que a acompanhava, abordaram o vigilante Alex James Gomes Mury, vigilante da casa de Rogério Saladino, pedindo a ele acesso às imagens das câmeras de segurança da residência.

    Alex, então, foi conversar com Rogério para ter autorização para ceder as imagens. Segundo o boletim de ocorrência, testemunhas disseram à polícia que Rogério foi até a guarita da casa e, desconfiado de que se tratariam de falsos policiais, pegou duas armas (uma .380, registrada em seu nome, e uma .45, sem registro) e atirou duas vezes para o alto.

    Casa onde empresário e policiais trocaram tiros na noite de sábado (16) / Reprodução/Google Maps

    Logo depois, abriu o portão da residência e disparou contra os policiais civis. Os tiros acertaram a investigadora Milene, que caiu após ser atingida. O policial que acompanhava Milene revidou os tiros, acertando Rogério Saladino.

    Após ver o empresário cair, o vigilante Alex James pegou uma das armas que estava com Rogério e tentou atirar contra o policial civil, que revidou. Alex foi atingido e morreu no local.

    Rogério foi levado para o Hospital São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Milene Estevam também foi socorrida, mas morreu na Santa Casa.

    Em nota, a Polícia Civil disse que Milene Bagalho Estevam faleceu no cumprimento da função. “Ela tinha 39 anos e estava na instituição há 7 anos. Deixa uma filha de 5 anos. A Polícia Civil presta os mais sinceros sentimentos de solidariedade à família e aos amigos”, diz a nota.

    Também em nota, a família de Rogério agradeceu as manifestações que recebeu e pediu para que a intimidade dos familiares seja preservada.

    “Rogério Saladino era um empresário de sucesso, empreendedor que confiava no Brasil. A tragédia ocorrida ontem ceifou a vida de uma competente policial civil, de um profissional que trabalhava na residência e do próprio Rogério Saladino”, diz o texto.

    Drogas, bebidas e arma não registrada

    Durante a perícia, segundo o boletim de ocorrência, policiais encontraram porções de drogas (maconha, haxixe e drogas sintéticas) na casa de Rogério Saladino, além de muitas bebidas alcoólicas.

    Além disso, uma das armas utilizadas pelo empresário na troca de tiros com os policiais, uma pistola .45, não tinha registro.

    Antecedentes criminais

    Ainda segundo o boletim de ocorrência, Rogério já tinha dois antecedentes criminais. Um em 1989, por homicídio e lesão corporal, tendo sido preso por esses crimes. E, em 2008, outro registro contra Rogério Saladino por crime ambiental.

    Segundo a assessoria da família de Rogério, o caso de homicídio e lesão corporal, “uma fatalidade”, aconteceu na cidade de Natividade da Serra, interior de São Paulo. Rogério atropelou uma pessoa, prestou socorro, mas a vítima acabou falecendo.

    Já o caso de crime ambiental, conforme a assessoria, “refere-se à retirada de cascalho pela Prefeitura Municipal de Natividade da Serra (SP), em terras de propriedade da família de Rogério. Existe um termo de compromisso ambiental cumprido”, diz a nota.