Bolsonaro pretende judicializar ataques e ameaças

Um dos auxiliares do presidente avaliou que a medida será tomada porque a “coisa está ficando pesada” por parte de adversários e opositores

Por Igor Gadelha, CNN  
17 de junho de 2020 às 13:13 | Atualizado 17 de junho de 2020 às 14:56


Auxiliares jurídicos de Jair Bolsonaro dizem que o presidente passará a judicializar os ataques pessoais que vem sofrendo, principalmente as ameaças de morte. 

À CNN, um desses auxiliares avaliou que a medida será tomada porque a “coisa está ficando pesada” por parte de adversários e opositores do chefe do Palácio do Planalto.

Nesta semana, o Ministério da Justiça já pediu à Polícia Federal abertura de inquérito sobre uma charge publicada pelo Blog do Noblat, que, segundo o ministro, associaria uma suástica nazista a Bolsonaro.

Leia também:

Liberdade de expressão não é liberdade de agressão, diz Alexandre de Moraes

'Eles estão abusando', diz Bolsonaro sobre investigações contra aliados